Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Presidentes de Flamengo e Vasco discutem em reunião

Flamengo e Vasco estão cada vez mais rivais dentro e também fora de campo. É difícil encontrar uma área em que os dois clubes concordem e mesmo quando o assunto é buscar melhorias para o futebol brasileiro isso não acontece. Em reunião nesta quinta-feira (29), em Brasília, com o novo Ministro dos Esportes George Hilton, os presidentes dos principais clubes brasileiros  discutiram medidas para melhorar o esporte bretão, porém, Eurico Miranda e Eduardo Bandeira de Mello não conseguiram chegar a um consenso.

Glauco Costa
Colaborador do Torcedores

LEIA MAIS:
Flamengo é considerado o melhor time do Brasil financeiramente
Enfraquecido? Botafogo deu “chapéu” em Vasco e outras equipes para contratar Tomas

A questão que provocou essa divergência entre os presidentes de Flamengo e Vasco se deu em torno do Bom Senso. Bandeira de Mello sugeriu que os clubes de futebol se reunissem com o movimento para encontrar um termo em comum a respeito de algumas questões do futebol nacional, mas imediatamente Eurico se mostrou contrário à ideia.

Segundo o Blog Radar Online, o mandatário cruzmaltino se recusou imediatamente a conversar com o Bom Senso por não considerá-lo capaz de tratar desses assuntos. Para Eurico, a representação dos jogadores no futebol é por meio do sindicato, não de Organizações Não Governamentais:

“Se fosse sindicato sim, mas ONG, não”, afirmou Eurico Miranda.

A diferença no pensamento dos dois dirigentes mostra a forma divergente como eles encaram a gestão esportiva. Eduardo Bandeira de Mello é um adepto da profissionalização na administração do futebol, coisa que Eurico crítica publicamente ao chamar esses profissionais de “doutores do futebol”. O presidente do Vasco, que há décadas trabalha com o futebol, prefere um modelo mais centralizador e movido a paixão, tendo ao seu lado pessoas que torcem para o clube e fazem disso um dos principais requisitos para a função que desempenham.

Nem melhor e nem pior, os modelos de gestão de Vasco e Flamengo são apenas diferentes.

As melhores notícias de esportes, direto para você