Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Rubens Barrichello, sobre acidente em 1994: “O médico disse que morri por uns segundos”

O piloto da Stock Car e atual campeão da categoria Rubens Barrichello foi o convidado na noite desta terça-feira (27) do Luciana by Night, talk-show da RedeTV! comandado por Luciana Gimenez, e conversou sobre diversos assuntos relacionados ao automobilismo, a época em que competia na Fórmula 1 e vida pessoal. Na entrevista, ele contou sobre seu grave acidente em 1994 no GP de San Marino, em Ímola, no treino livre da sexta-feira, onde dois dias depois, Ayrton Senna morreu.

Márcio Donizete
Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade de TV. Foi repórter colaborador, líder de colaboradores e editor no Torcedores.com. Apresenta o Lente Esportiva ABC em lives no Facebook e Youtube.

Crédito: Crédito: Reprodução/Instargam

LEIA MAIS

Stock Car tem grid quase definido para 2015

“Foi o acidente mais grave da minha vida. Quebrei o nariz e engoli a língua”, contou Barrichello. “O médico disse que morri por uns segundos”, complementou o ex-piloto de F1. Depois, brincou com a apresentadora dizendo que duas das sete vidas já foram gastas.

Rubinho também falou de Ayrton Senna, com quem competiu naquela temporada até sua morte: “Ayrton é insubstituível. Ele sempre foi uma pessoa inspiradora: era completamente focado, muito brasileiro, muito coração. Foi um orgulho ter compartilhado alguns bons momentos de vida com ele”, elogiou o saudoso brasileiro.

Na entrevista, Barrichello destacou a importância de sua família e do orgulho de ser pai. “Eu tenho uma imagem do meu pai sentado comigo no sofá da sala, me passando ideias, e eu me lembro de me ver fazendo aquilo. Então quando tenho a chance de passar para meus filhos tudo que meu pai me passou, eu fico muito feliz. E vi que isso é até um dom, sabe? De querer muito ser pai”, revelou.

Sobre as piadas em que ele é tachado de “lento”, o piloto disse que aprendeu a conviver com essa situação e até gravou uma propaganda de uma operadora de telefonia em que ri de si mesmo. “Quando a gente entra na brincadeira, perde toda a graça. E fui fazer, porque era um ótimo produtor, eu tinha certeza que iria ficar bom e eu gosto da câmera”, explicou. “As pessoas que não te conhecem é que vão te julgar. Se elas me conhecessem, não teriam essa opinião”, finalizou Rubinho, que também participou de brincadeiras no programa, como adivinhar objetos que passavam na pista enquanto ele dirigia um simulador, por exemplo.

Crédito da foto: Reprodução/Instagram