Acidente trágico na largada matou Paletti em dia de vitória de Piquet no Canadá

Natural de Milão, o piloto Riccardo Paletti teve uma breve história na Fórmula 1. O italiano sofreu um acidente fatal na segunda etapa em que disputou, aos 23 anos. O momento trágico aconteceu no Canadá, em junho de 1982, duas semanas após a morte do canadense Gilles Villeneuve.

Bia Palumbo
Colaborador do Torcedores

A última corrida de Ricardo Paletti aconteceu após a largada do GP do Canadá. Ele ficou preso nas ferragens após ver sua Osella Corse chocar contra a Ferrari do francês Didier Pironi. A equipe de resgate atendeu prontamente o italiano, mas o tanque do carro explodiu.

Apesar do susto com o incêndio, o uniforme protegeu o piloto e evitou que ele sofresse queimaduras. A causa da morte foi hemorragia decorrente das lesões no tórax provocadas pela batida. Bombeiros e paramédicos tentaram salvar o piloto, que foi removido a um hospital de Montreal mas não resistiu aos ferimentos.

A corrida recomeçou e Nelson Piquet venceu a prova, com o também italiano Riccardo Patrese em segundo e o inglês John Watson em seguida. Mais dois brasileiros estavam na pista: Raul Boesel e Chico Serra.

Apesar da forte presença da Ferrari, até o momento apenas dois compatriotas de Riccardo Paletti foram campeões de Fórmula 1, ambos na década de 50. Nino Farina (1950) e Alberto Ascari (1952/53) venceram com Alfa Romeu e Ferrari, respectivamente.