Opinião: Alegrai-vos, palmeirenses e santistas

Ricardo Saibun/Santos FC

Se não há motivos para rir, chorar é algo que o palestrino também não deve fazer. Quem acreditava, realmente, que o Palmeiras chegaria na final no mesmo ano que contratou 20 jogadores? É sempre incerto o futuro quando o próprio time ninguém sabe de cabeça.

As contratações foram boas, mas daí a entrosar, geralmente, demora. Não foi o caso. O Palmeiras mostrou, ao longo do campeonato, uma evolução clara na definição do sistema, no encaixe das peças e no modo de jogar. O famoso padrão de jogo já é visto, mesmo que de longe.

Houve falhas durante o caminho, como a falta de ganância no primeiro jogo da final. Poderia, ali, ter resolvido o confronto com o Santos. Outro erro foi a exposição desnecessária no segundo confronto. Jogar com um meia improvisado de segundo volante, com a vantagem do empate, não é recomendado nunca. Algo que o Oswaldo tem condições de rever.

Dudu, ficou claro, foi o jogador mais abalado por não ter feito o que se esperava dele no primeiro jogo da final. E mais uma vez errou. O que não o coloca como único culpado. O Palmeiras poderia ter sido campeão. O resto são coisas de um time em formação. Erros que podem, e devem servir como exemplo pra temporada, que é promissora. Alegrai-vos, Palmeirenses. O futuro promete coisas boas.

Aos santistas, parabéns. Em um começo de ano conturbado, com salários atrasados, indefinição do time e troca no comando durante o campeonato, o Santos conseguiu se superar e ser campeão pela vigésima primeira vez.

Além do título, uma certeza: a temporada não será tão desastrosa como se pintava no começo de 2015. Claro, isso se houver a permanência dos pilares do time (Robinho, Geuvânio, Ricardo Oliveira – esse já renovou contrato até 2017 – e Lucas Lima). O presidente garante que todos ficam.

No mais, o alvinegro da Vila Belmiro demonstra mais uma vez que o trabalho da base é muito forte. Gustavo Henrique, Caju, Zé Carlos, Lucas Otávio, e Geuvânio entre outros são alguns dos jogadores que prometem dar frutos para o clube. Alegra-vos, santistas. O título paulista de 2015 é, merecido, do Santos Futebol Clube.

Crédito da foto: Ricardo Saibun/Santos FC



Apaixonado por esportes, estudante de jornalismo