Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ex-presidente da CBF é detido por fraude na Suíça, diz emissora de TV

Uma operação surpresa deflagrada pela polícia Suíça prendeu pelo menos seis dirigentes da Fifa por suspeita de fraude nesta terça-feira. Os cartolas ficarão presos em Zurique e deverão ser extraditados para os Estados Unidos. Segundo repórteres da BBC, José Maria Marin, ex-presidente da CBF, seria um deles.

Glauco Costa
Colaborador do Torcedores

Foto: SAO PAULO, BRAZIL - JUNE 05: President of the Local Organising Committee of the FIFA World Cup Jose Maria Marin speaks to the media during a press conference following the last session of the Organising Committee for the FIFA World Cup at the Grand Hyatt Hotel on June 5, 2014 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)

LEIA MAIS:
Opinião: Fábio, do Cruzeiro, é novamente injustiçado na seleção brasileira
Ex-presidente do Flamengo descarta rebaixamento: “Sempre haverá uma solução”

De acordo com o “The New York Times”, a ação dos suíços foi movida por um pedido de autoridades americanas. Os detidos são acusados de corrupção na escolha das sedes para as Copas da Rússia (2018) e Catar (2022), além dos contratos de marketing e de televisionamento dos eventos. O governo americano também suspeita que dirigentes da Fifa teriam pagado mais de US$ 100 milhões de dólares em propinas desde os anos 1990.

Não custa lembrar que no início do mês de maio, o presidente da FIFA Joseph Blatter, que em princípio não está entre os envolvidos, afirmou ter conhecimento de que alguns de seus colegas estavam sendo investigados. Nesta sexta-feira (29), ocorre o Congresso da FIFA no qual Joseph Blatter tentaria buscar seu quinto mandato como presidente da entidade

Dentre os detidos estão, segundo o NY Times, além de José Maria Marin, Nicólas Leoz (ex-presidente da Conmebol 1986 – 2013), Eugenio Figueiredo (ex-presidente da Conmebol 2013 – 2014), Jack Warner (ex-presidente da Concacaf 1990 – 2011), Jefrey Webb (presidente da Concacaf desde 2012), Eduardo Li (presidente da federação contarriquenha desde 2007), Julio Rocha (ex-presidente da federação nicaraguarense 1988-2012), Costas Takkas (secretário-geral da federação caimanesa) e Rafael Esquivel (presidente da federação venezuelana desde 1988).

Foto: FIFA/Divulgação