Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Justiça dos EUA cita pela primeira vez Jeróme Valcke em investigação, diz NYT

A Justiça americana colocou pela primeira vez Jeróme Valcke, secretário-geral da Fifa, no centro das investigações no esquema de corrupção na entidade. Segundo o jornal New York Times, Valcke seria o executivo que autorizou a remessa de 10 milhões de dólares em propinas para um cartola da Concacaf, há sete anos.

Lucas Tieppo
Editor senior do Torcedores.com, o jornalista formou-se na Universidade Metodista em 2009 e passou pelas redações do Diário do Grande ABC, Agora SP, UOL e Fox Sports, onde fez a cobertura da Copa do Mundo de 2014. Está no Torcedores desde outubro de 2014.

A Justiça acredita que Valcke deu a autorização para o montante fosse transferido de uma conta da Fifa para Jack Warner, ex-vice-presidente da entidade e também da Concacaf.

O secretário-geral da Fifa é o segundo homem no escalão do comando da entidade, atrás apenas no presidente reeleito Joseph Blatter.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Segundo a publicação norte-americana, o Departamento de Justiça dos EUA acredita que o dinheiro seria propina para que a África do Sul fosse escolhida como sede da Copa do Mundo de 2010. Segundo o New York Times, Valcke negou ter autorizado o envio e que não foi indicado ou acusado pelas investigações.

O FBI e a polícia da Suíça prenderam sete dirigentes da Fifa, entre eles José Maria Marin, foram presos na semana passada.

Crédito da foto: Getty Images