Esportes Radicais

Conheça as 5 praias mais perigosas para dropar uma onda

Publicado às

Sou pai dos gêmeos Guilherme e Rafael e marido da Sabrina. Sou arquiteto e apaixonado por esportes, quase fui tenista profissional, além de tênis o futebol também é uma paixão.

Crédito: TAHITI, FRENCH POLYNESIA - APRIL 30: Bruce Irons of Hawaii, USA, rides the tube at the Air TahitiNui VZ Trials April 30, 2003 at Teahupoo, Tahiti, French Polynesia. Three wildcards will be awarded to the top two placed Tahitians and the next highest placed surfer in the Air TahitiNui VZ Trials. The wildcards will then be seeded into the Billabong Pro which features the top 45 ASP surfers in the world. The Billabong Pro is the third event on the 2003 ASP WCT and starts from May 6 ? 18, 2003. (Photo by Steve Robertson/Getty Images)

Dropar uma onda parece ser fácil olhando da praia sentando na cadeira. Você vê uma parede de água subindo, o surfista remando, levantando na prancha, um pouco de equilíbrio, a velocidade e pronto. Não é apenas isso quando falamos em ondas perigosas.

A concentração e o domínio do surfe são primordiais para esse tipo de modalidade. A palavra “medo” passa longe dos dicionários dos surfistas. A emoção, a sensação e a adrenalina são as palavras que movem esses esportistas, para desafiar as mais assustadoras ondas pelo mundo.

As ondas têm muitas variáveis entre as praias, algumas tem como característica volume de água fora do normal, altura, como será o acesso e onde elas quebram. E algumas praias tem o bônus de ter fortes correntezas, corais, pedras e ainda os temidos tubarões.

Relacionamos um top 5 de ondas mais perigosas do mundo. Confiram:

5 – Dungeons – localização: Cidade do Cabo, Africa do Sul

Característica da onda: gigante e imprevisível, muda muito de lugar.
As correntezas são muito grandes no pico, isso faz com que a onda mude muito de lugar. Dungeons não é tão rasa e nem quebra em frente às pedras, mas encontra- se nas águas congelantes e infestadas de tubarões, pois o lugar é uma colônia de focas, uma das delícias para desse predador.

4- Shipsterns Bluff – localização: Tasmânia, Austrália

Característica da onda: parede irregular, cheia de degraus
A água gelada não é o pior problema nesse pico, que tem fundo de coral raso e tubarões por toda parte. Com correntezas antárticas vindo do fundo do oceano, criam ondulações em frente ao penhasco qua dá nome ao lugar.

3- Cortes Bank – localização: a 180 km da costa de San Diego, EUA

Característica da onda: imensa força
No meio do oceano Pacífico em mar aberto, tubarões, correnteza e uma ilha submersa. A força da onda é muito grande, os surfistas só conseguem dropar nas ondas graças ao tow-in o reboque de jet-ski.

2- Jaws – localização: ilha de Maui, Havaí

Característica da onda: volume imenso
O volume de água é imenso e perde-se a muitas vezes a noção do espaço, um caldo em Jaws é como cair numa máquina de lavar gigante, explicam alguns surfistas. Além do alto risco de afogamento, existem pedras cortantes no fundo e um penhasco que fica apenas a 800m do local. As grandes ondas acontecem apenas no inverno (dezembro e janeiro) é a época de grandes ventos e um volume aumentado do oceano.

1- Teahupoo – localização: Tahiti, Polinésia Francesa

Característica da onda: mais larga que alta
A onda quebra muito perto da costa em cima de uma bancada de corais muito rasa. Ao tomar um caldo, o surfista é jogado para esses corais e pode se machucar seriamente. Por causa desse coral, a profundidade cai muito em apenas 2 km de extensão, a máxima é de 1400 metros e a menor 1,5 metros.

Crédito da foto: Getty Images