Isaquias Queiroz saiu de um projeto social para se destacar em Toronto

Atleta da canoagem, esporte não muito conhecido pelo público, Isaquias Queiroz trouxe na bagagem do Pan de Toronto três medalhas. Mais do que isso, o brasileiro vem brilhando nas competições que disputa e aos poucos vai caindo nas graças da torcida.

Natalia Zancheta
Jornalista formada em 2014, torcedora e apaixonada futebol, Fórmula 1 e esportes olímpicos. Sempre de olho nas últimas do mundo do esporte e louca por NBA.
Isaquias Queiroz

Crédito: Foto: Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa)

LEIA MAIS:
Irmã de Roger Flores, Tammy Galera disputou o Pan em Toronto

O jovem, de apenas 21 anos, tem apresentado bons resultados no esporte e no Canadá não foi diferente. Além de conquistar o 5º ouro do Brasil no torneio ao vencer a prova individual C1 1000m, o baiano chegou ao topo do pódio também na disputa do C1 200m e, no C2 1000m, disputado em duplas, recebeu uma medalha de prata.

Isaquias conheceu a canoagem por meio de um projeto social aos 11 anos, e de lá para cá as conquistas têm sido muitas. Ele foi o primeiro brasileiro campeão mundial de canoagem em 2013 na prova não-olímpica C1 500m, na qual conquistou outra medalha de ouro no Mundial da Rússia em 2014, tornando-se bicampeão, além de um bronze em duplas e uma prata no C1 1000m, que por muito pouco não foi um ouro.

Em 2015, na etapa da Alemanha da Copa do Mundo da Canoagem, Isaquias repetiu o feito e chegou ao lugar mais alto do pódio ao vencer o anfitrião Sebastian Brendel também na categoria C1 500m, que é considerada uma forma de treino para a prova olímpica C1 1000m, na qual o brasileiro havia ficado com a prata dias antes, na mesma competição.

Voltando mais no tempo, o canonista tem no currículo conquistas no Mundial Júnior de 2011, na Alemanha. Nele, Isaquias foi o primeiro brasileiro júnior a conseguir uma medalha de ouro no C1 200m, além de uma prata na prova de 500m.

Agora, o foco do atleta é o Mundial de Canoagem que será disputado de 19 a 23 de agosto em Milão, na Itália.

Crédito da Foto: Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa)