Flamengo tem razões econômicas para vibrar com “perdas” na janela. Entenda!

A janela de transferências para o futebol internacional fechou na última terça-feira e muitos times do Brasil perderam peças importantes. Em compensação, outros seguraram bem seus atletas e não sofreram perdas significativas. E o Flamengo? Onde o Rubro-Negro fica nessa lista?

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Getty Images

LEIA TAMBÉM:
Flamengo: “Estava sentindo boas vibrações”, admite o profético Kayke
Vitória contra Avaí garante “trinca” inédita ao Flamengo no Brasileiro
Kayke e Alan Patrick dão show e Flamengo goleia em Natal; veja gols

No total, a cúpula rubro-negra perdeu cinco atletas em meio a especulações e negociações concretizadas: o lateral Anderson Pico (Dnipro, da Ucrânia), o volante Cáceres (Al Rayyan, do Catar), os meias Lucas Mugni (Newell’s Old Boys, da Argentina) e Arthur Maia (Kawasaki Frontale, do Japão) e o atacante Eduardo da Silva (Shakhtar Donetsk, da Ucrânia).

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Entre os clubes brasileiros, o Flamengo foi o terceiro time que mais diminuiu o elenco em meio à janela, superado apenas pelo São Paulo (com sete atletas negociados) e o Internacional (seis atletas). Entretanto pode-se dizer que a cúpula rubro-negra comemorou bastante a saída desses atletas, pois o clube lucrou R$ 3,2 milhões.

Por exemplo, Eduardo da Silva ganhava cerca de R$ 600 mil por mês. Alecsandro, que foi para o Palmeiras no meio do ano, também tinha um dos maiores salários do clube. Cáceres foi vendido para o futebol árabe por 700 mil dólares (cerca de R$ 2,58 milhões). Anderson Pico foi emprestado ao Dnipro, da Ucrânia, o que rendeu 150 mil euros (aproximadamente R$ 625 mil) aos cofres da Gávea.

Esse montante economizado pelo Flamengo certamente deve ser usado para ajudar a bancar os investimentos em Paolo Guerrero e Ederson, as duas maiores contratações do clube em 2015. Isso sem contar que o próprio Guerrero, o zagueiro Samir e o goleiro Paulo Victor foram sondados por clubes europeus, mas ficaram no Rio. Ou seja, é justo dizer que os cariocas passaram “ilesos” pela temida janela internacional.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: Getty Images