6 ações da diretoria fizeram São Paulo parecer time pequeno

Apesar de o São Paulo ainda estar brigando por uma vaga no G-4 do Campeonato Brasileiro, o clube deve se envergonhar do que passou em 2015. Afinal, a diretoria tomou pelo menos 6 atitudes que fizeram o São Paulo parecer um time pequeno. A grandeza do tricolor paulista é enorme e por isso não fica manchada por estes acontecimentos. Mas tanta confusão serve de alerta para o que acontecerá com o São Paulo daqui para frente.

Allan Brito
Formado na Cásper Líbero, foi revelado pelo iG em 2007, teve longa passagem pela Terra e amou viver o futebol em todos seus níveis, desde as histórias mais alternativas até a final da Champions League 2013/2014

Crédito: Crédito da foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

LEIA TAMBÉM:
Doriva não está sozinho: relembre treinadores que tiveram passagens-relâmpago no Brasil
Relembre 5 contratações bizarras feitas pelo São Paulo

Relembre os problemas internos do São Paulo na temporada:

Aidar x Juvenal

Desde 2014, já ficou claro que Juvenal Juvêncio entrou em conflito com Carlos Miguel Aidar, apesar de ter lhe apoiado na eleição em abril. Os problemas entre os dois ex-presidentes continuaram em 2015, com relatos de uma discussão séria em julho e também acusações públicas ao jornal Estado de S. Paulo, nas quais eles trocaram acusações sobre a enorme dívida que existe no clube.

Porrada

A grande briga na política do São Paulo aconteceu entre Aidar e Ataíde Gil Guerreiro, que terminou com um soco do diretor de futebol no ex-presidente. Parece surreal que dois senhores tenham tido uma atitude infantil em um time tão grande, mas foi isso que aconteceu no Hotel Radisson, em São Paulo, após uma acalorada discussão cheia de discordâncias e uma acusação.

Renúncia

Após a briga, Ataíde acusou Aidar de praticar desvio de dinheiro do São Paulo. Disse até que tem uma gravação que comprova isso. A suposta prova foi entregue ao Conselho do São Paulo, que vai investigar essa e outras acusações contra Aidar.

Eleição com liminar

Depois da renúncia de Aidar, uma nova eleição teve que ser convocada às pressas no São Paulo. Apesar da necessidade urgente desse evento, um membro da oposição, Newton Luiz Ferreira, entrou com uma liminar para adiar a eleição. Porém, pelo menos a liminar foi derrubada na Justiça, a votação aconteceu, e Leco foi eleito para o cargo de novo presidente do clube.

Trocas de técnico

O São Paulo nunca deu confiança para nenhum técnico trabalhar em 2015. Muricy Ramalho, Milton Cruz e Juan Carlos Osorio até conseguiram alguns bons resultados, mas nunca foram valorizados e saíram após muita pressão. E o pior problema com um treinador aconteceu recentemente, com a demissão repentina do técnico Doriva. Ele foi contratado em outubro e dirigiu o time em apenas sete jogos, mas mesmo assim a diretoria entendeu que já era hora de demití-lo.

Contratação sob suspeita

Antes de pedir renúncia, Aidar fez uma negociação bastante estranha no São Paulo. Ele contratou o jovem zagueiro Iago Maidana junto ao time Monte Cristo. Pagou R$ 2 milhões por 60% dos direitos econômicos do jogador. Pior: tudo indica que houve intermediação de uma empresa, Itaquerão Soccer, na negociação, o que é proibido pela Fifa atualmente. Isso já rendeu uma multa de R$ 100 mil e ainda pode causar perda de pontos, rebaixamento ou proibição de contratações.