Torcedores – Notícias Esportivas

Opinião: CBF, o futebol feminino não precisa de você!

Na tarde do último domingo, um time de futebol feminino fez mais um capítulo bonito em sua história, sem ao menos ter o reconhecimento necessário pela própria confederação de futebol do país, a CBF.

Rafael Zocco
Colaborador do Torcedores

Crédito: Ferroviária é a atual campeã do torneio - Crédito: Reprodução / Twitter Conmebol

O time feminino da Ferroviária conquistou um título inédito em sua primeira participação na Copa Libertadores da modalidade. Na final, bateu até o Colo-Colo (CHI), que até o momento não havia perdido na competição, mas foram as Guerreiras Grenás que conseguiram ficar ainda com este tal mérito. OK, e a CBF? Qual canal esportivo transmitiu toda a competição e as fases finais? Qual site divulgou as informações sobre o torneio? Apenas os jornais da minha cidade, que fizeram um excelente trabalho, mesmo com as limitações que enfrentavam na busca de informações. Mas, de resto, ninguém.

LEIA MAIS:
Ferroviária vence e conquista título da Libertadores da América Feminina

Bom, a CBF está aí, firme e forte. Roubando (sim, é um roubo!) jogadoras da Ferroviária e de outros clubes para fazer a seleção permanente. Mas, vem cá. Não são eles quem possuem os maiores patrocinadores do futebol mundial e “investem” apenas no futebol masculino? E qual o direito que a confederação tem em pegar as garotas e os clubes ficarem refém disso?

A Ferroviária, maior prejudicada com esta seleção brasileira, conseguiu se reestruturar em menos de um ano e mostrou porque é o melhor time da América do Sul neste domingo, enquanto a CBF tenta essa reestruturação (ou finge que tenta) a quase 20 anos e não conseguiu emplacar. O que ela tem feito mesmo é prejudicar todas as equipes do futebol feminino, que já tem pouco, e sugam o que há de melhor delas.

Por isso, CBF, eu faço um apelo pra você: deixe o futebol feminino em paz! Você não precisa dele para ser um chamariz, muito menos uma fonte de renda, já que só traria prejuízo para o seu bolso. Deixem que os clubes se (re)organizem e podem até colocar um brasão seu como forma de lembrar o quanto você não faz falta alguma.

Quer ter uma equipe? Faça como as outras. Se esforce, estruture e comece algo seu sem querer se vangloriar a custas dos outros. Assim fica menos feio para você.

Crédito: Rperodução / Twitter Conmebol