Histórias do futebol: Fernandão tirou um amigo da miséria, e juntos, conquistaram o mundo

 

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Foto: Divulgação/Internacional

historias-do-futebol2

Em 2001, com apenas 17 anos, o volante Edinho deixou o interior do Rio de Janeiro em busca do desejo de brilhar no futebol europeu. Indicado por um empresário, o jogador tinha a promessa de realizar testes em clubes da 3ª e 4ª divisão francesa, mas ao chegar lá, o sonho virou pesadelo.

LEIA MAIS:
O dia em que Oliver Kahn não comemorou um título por solidariedade ao rival
Daniel Alves quase abandonou a carreira para salva a vida de um amigo

Edinho foi abandonado pelo empresário na França. Sem ter o que comer, onde dormir ou a quem recorrer, o jogador também não tinha condições de comprar as passagens para retornar ao Brasil. E foi ai que surgiu o atacante Fernandão.

O volante viu que Fernandão havia sido contratado pelo Olympique de Marseille, da França, e sem orgulho, decidiu encarar uma viajem de seis horas para procurar o atacante e pedir ajudar.

Após um treino do Olympique, Edinho conversou com Fernandão, explicou a situação e pediu ajuda. E mesmo sem conhecer o garoto, o atacante ajudou o compatriota. Fernandão alugou um hotel em Córsega, onde fica o SC Bastia, e conseguiu que o volante fizesse testes no clube francês e conseguisse o dinheiro para retornar ao Brasil.

Foto: Divulgação/Internacional

Foto: Divulgação/Internacional

No Brasil, o volante jogou pelo Boavista até despertar o interesse do Internacional, que o contratou em 2003. E por um destino da vida, Edinho e Fernandão se reencontraram em 2004, no próprio clube colorado.

Já em 2006, após duas temporada atuando juntos, Edinho e Fernandão fizeram parte de um dos maiores times da história do Internacional. O colorado conquistou a Copa Libertadores da América pela primeira vez, e em dezembro, os jogadores participaram da campanha do título do Mundial, contra o Barcelona de Ronaldinho Gaúcho.

Foto: Divulgação/Internacional

Foto: Divulgação/Internacional

Fernandão não é apenas um ídolo na gigantesca história do Internacional. Fernandão também é o herói de um garoto, que depois se uniu a ele para juntos, conquistarem o mundo.

Morte de Fernandão:

No dia 7 de junho de 2014, aos 36 anos, Fernandão faleceu após sofrer um acidente de helicóptero. Muito abalado, Edinho tentou falar sobre aquele momento. “Foi o dia mais difícil (quando soube da morte). Ele foi o cara que, no momento mais duro da minha vida, estendeu a mão para mim sem nem me conhecer. Minha família toda sentiu muito. Eu não consegui ir ao enterro, queria ter na lembrança os momentos felizes com ele. Não dá para acreditar. As pessoas que a gente ama pensamos que vão durar para vida toda. Não consigo nem falar sobre isso. É uma perda que mexe muito comigo ainda” disse o volante emocionado na época.

Foto: Divulgação/Internacional