Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Allione admite vontade de sair do Palmeiras e pode FORÇAR empréstimo

Descontente com a falta de sequência no time titular do Palmeiras nesta temporada, o meia Agustín Allione já pediu para ser emprestado para o Rosario Central, clube argentino que já fez proposta pelo atleta (negada pelo Verdão), e disse que conversará com os dirigentes da equipe novamente se não tiver o desejo atendido.

Marcel Thomé
Jornalista e assessor de imprensa

LEIA MAIS:

Mercado da bola: Vélez Sarsfield fará proposta por Lucas Barrios

Veja quem é Carlos Rolón, ALVO do Palmeiras para a defesa

Indicado por Barrios, Palmeiras tenta contratação de zagueiro da seleção paraguaia

Paulo Nobre manda aviso: “Gabriel Jesus só sai por R$ 170 milhões”

Especial Palmeiras: Allione, o argentino com mais futuro

“É difícil porque tenho mais três anos de contrato com o Palmeiras e o clube me pediu que não vá, mas tudo é negociável. Eu já falei com o pessoal [para sair] e, se tiver de falar de novo, o farei. Tomara que eu vá para o [Rosario] Central”, afirmou o atleta, em entrevista ao jornal argentino “La Capital”.

No final de novembro deste ano, o Palmeiras recebeu uma proposta de empréstimo de seis meses pelo jogador, mas, em meio à final da Copa do Brasil, descartou a possibilidade.

Sempre estive muito feliz no clube, porque me tratam muito bem. Mas deixei claro minha vontade de ir para outro lado“, completou o atleta, de 21 anos, que chegou ao Verdão em junho de 2014. “Obviamente que, aos 21 anos, o que um jogador mais quer é jogar. E creio que se ficar no Palmeiras não terei tantas chances”, completou.

Segundo Allione, a classificação à Libertadores, ao se campeão da Copa do Brasil, tornou sua saída um pouco mais difícil, mas ainda crê na possibilidade. “Os dirigentes (do Palmeiras) me disseram que se não nos classificássemos para a Liberadores, seria mais fácil, mas não muda em absolutamente nada minha decisão. Posso chegar a jogar mais, mas minha intenção é de me sentir realmente importante”, insistiu o meio-campista. “Meu representante vai ao Brasil na semana que vem e voltará com um sim ou não.”

Nas poucas chances que teve com o técnico Marcelo Oliveira no segundo semestre, depois de se recuperar de lesão no joelho, Allione foi escalado para armar o time mais centralizado, posição que não se sente tão confortável. “A posição que me sinto melhor é pelo lado direito, como joguei no Vélez Sarsfield. Sou um jogador que tenta fazer gols, mas também dar assitências. E voltar para marcar não me incomoda. Gosto de colaborar tanto no ataque, quanto na defesa.”

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

As melhores notícias de esportes, direto para você