Opinião: Como ficou o card brasileiro no UFC Orlando!

Reprodução/Instagram

Cinco brasileiros lutaram neste sábado no UFC Orlando. Todo o card acompanhado no Canal Combate. Foram duas derrotas, ambas por nocaute, porém, três vitórias, duas por finalização e um nocaute com o cinturão mantido por Rafael dos Anjos com aproximadamente um minuto de luta.

LEIA MAIS:
Derrota no UFC Orlando faz Júnior Cigano virar piada nas redes sociais

Luis Henrique (KLB) x Francis Ngannou

A luta foi marcada por clinches e intervenção do árbitro para recomeçar a luta, duas vezes no primeiro round. O brasileiro teve uma boa oportunidade quando levou a luta ao chão, porém o adversário conseguiu se levantar e levou vantagem ao final com um bom golpe desferido. No segundo round, após mais uma intervenção do árbitro, o camaronês conseguiu encontrar a distância e após algumas tentativas acertou um direto no brasileiro, um belo nocaute e vitória.

Vicente Luque x Hayder Hassan

O brasileiro “Luque” desde o início tentou a luta em pé, com bons jabs e diretos. Após acertar um direto, o adversário sentiu o golpe e abriu a guarda, foi pressionado com um triângulo de mãos, firme na posição, foram ao chão e uma finalização garantiu a primeira vitória brasileira da noite. Ambos se enfrentaram em uma das edições do TUF com vitória do americano, desta vez foi o brasileiro quem levou a melhor e sem decisão dos árbitros. 1×1 Brasil.

Charles “Do Bronx” Oliveira x Myles Jury

Inicio de luta com muita movimentação e estudo. Após uma trocação inicial e o brasileiro ocupando o centro do octógono, Charles consegue a queda e após um erro do americano, faz a montada. O adversário consegue levantar, mas deixa o pescoço para a guilhotina e a finalização ainda no primeiro round. Myles Jury que desceu de categoria para a luta, conhece sua segunda derrota na carreira. Charles com a vitória deve subir algumas posições no ranking na categoria dos leves, talvez leve o prêmio de finalização da noite, 2×1 Brasil.

Junior “Cigano” dos Santos x Alistair Overeem

Cigano não se encontrou no octógono e desde o inicio foi acertado pelo holandês, terminou o primeiro round em desvantagem e sem atingir o adversário. No segundo round, Cigano começou melhor, porém, não conseguiu desferir um golpe vencedor, Overeem conseguiu se posicionar melhor e acertar mais uma vez um cruzado. Desta vez o brasileiro caiu e novamente golpeado. O juiz interferiu decretando a vitória de Alistair por nocaute técnico.

Rafael dos Anjos x Donald Cerrone

Começo de luta com trocação e o brasileiro no centro do octógono. Um minuto foi suficiente pra ele nocautear. Desferiu uma sequencia de socos em pé e no chão, até o árbitro decretar a vitória. Uma semana depois da perda do cinturão de José Aldo, Rafael convenceu e manteve um dos dois cinturões do UFC com os brasileiros, agora ele e Fabricio Werdum serão os desafiados em suas categorias em 2016.

No fim, 3 x 2 Brasil, cinturão mantido e um 2016 que promete bastante para os brasileiros do UFC.

Crédito da foto: Reprodução/Instagram



Bacharel em Esporte pela USP e Licença C da CBF para Treinadores. Pretendo ser técnico de futebol profissional, porém, amo o Esporte e acompanho todas as modalidades possíveis. Quero contribuir de alguma forma com o Esporte, minha paixão. Atualmente treinador de futsal e futebol universitario e agora, Colaborador no Torcedores.com. Rumo a mais experiências.