É de dar inveja: Jiu-Jitsu de RP conquista bons resultados na temporada

Com inúmeras conquistas no ano, a temporada da Equipe de Jiu-Jitsu de Ribeirão Preto (Ushirobira JJ/Studio F3/ Restaurante Naturalíssimo/Nutricionista Hugo Comparotto/Passaredo) é de dar inveja a qualquer um. Os atletas conquistaram títulos nacionais e internacionais para aumentar a galeria de troféus e medalhas do time.

LEIA MAIS:
Minotauro: lenda do MMA especializado em jiu-jitsu
Fabrício Werdum: irreverência até na entrada no Jiu-Jitsu
Você sabia? Irmão do cantor Sidney Magal é fera no jiu-jitsu e já lutou no UFC
Jornalista desafia ex-campeão do UFC no jiu-jitsu e é finalizado

Dentre os títulos estão as conquistas do Sul-americano de Jiu-Jitsu IBJJF, dos Opens de Florianópolis e São Paulo, além do Pan da IBJJF, na Califórnia. O técnico André Ushirobira, que é pentacampeão mundial na modalidade, não esconde a satisfação pelos resultados positivos em 2015.

“Com o objetivo comum de todos e a força de vontade de cada um conseguimos alcançar os nossos ideais. Os atletas mostraram bons desempenhos nas competições e trouxeram medalhas para Ribeirão”, destaca o treinador que também é lutador.

Para ele, seria injusto vangloriar apenas um atletas e, por isso, parabeniza toda a equipe pelo desempenho positivo na temporada. “Falar de um só acho que não seria justo. Mário Muricy, Felipe Trovo e Fillipe Braga foram os que mais trouxeram títulos para Ribeirão, mas os outros também foram muito bem”, afirma Ushirobira.

 

Primeiro no ranking

ea4a4be9-0415-4f41-9b3e-27b4a9de4099Nesta temporada, Ushirobira conquistou o Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Nogi (sem quimono). Como atleta, ele coleciona títulos com os bicampeonatos Mundial, Miami e São Paulo Open, além das conquistas no Internacional Máster, Chicago e São Paulo Open Nogi (sem quimono), Sul-americano e ainda conta com o sétimo lugar no ranking Open Division.
Aos 42 anos, o técnico-atleta soma 24 títulos nas três confederações: IBJJF, CBJJ e CBJJE. De quebra, ele encerra a temporada em primeiro lugar no ranking IBJJF pelo quarto ano consecutivo.

“Esse ano, eu mantive minha preparação em todos os aspectos, como técnico e físico para continuar no topo. Sei dos fatores que influenciam positiva e negativamente no desempenho do lutador. Fecho o ano satisfeito com a temporada que tive nos tatames”, encerra Ushirobira.

Fotos: Martinez Assessoria



Ribeirão-pretano com orgulho e apaixonado por todas as modalidades esportivas. Jornalismo esportivo é uma das paixões que carrego em meu peito. Sonhar é o que mantém o Homem vivo. "O Homem não morre quando deixa de existir, e sim quando deixa de sonhar".