“Ele é um bom organizador de equipe e o nosso time estava desorganizado”, diz Ataíde, sobre a contratação de Bauza

Divulgação/CONMEBOL

O São Paulo demonstrou em 2015 uma inconsistência defensiva poucas vezes vista. O fraco desempenho ficou evidente sobretudo nas partidas fora de casa e nos clássicos diante dos principais rivais. Segundo o vice-presidente de futebol do clube, Ataíde Gil Guerreiro, esse foi um dos fatores que pesaram a favor da contratação de Edgardo Bauza.

Leia Mais: Agente de Ganso revela que São Paulo recusou proposta de 13 milhões de euros pelo jogador e nega meia no Santos

“Ele é um bom organizador de equipe e o nosso time estava desorganizado. Nós pesquisamos e falamos com o (Diego) Aguirre, (Marcelo) Bielsa e (Jorge) Sampaoli. O nome dele (Bauza) nos agradou mais”, revelou Ataíde, em entrevista à rádio Bandeirantes, falando também que o time procurou outros técnicos estrangeiros, como o novo treinador do Atlético-MG, e os argentinos que treinaram a seleção do Chile.

Edgardo Bauza conquistou a Libertadores em duas oportunidades, em 2008 com a LDU, do Equador, e em 2014, com o San Lorenzo, da Argentina. E tem como uma das principais características armar times bem organizados taticamente.

Sobre reforços, ele indicou que terá uma conversa com a diretoria sobre a possibilidade de trazer os uruguaios Diego Lugano e Alvaro Pereira.

“Vou conversar com o presidente Leco e com o técnico Bauza sobre isso. A chance existe (do Lugano). (O Alvaro) não está nos nossos planos”, finalizou o dirigente.



Jornalista que gosta de boas histórias e grandes personagens, não importa se dentro ou fora de campo