Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Jogador uruguaio supera câncer e tem retorno emocionante

O jogo era no campo do Danubio, o resultado era 2 a 1 para a equipe visitante, o Plaza Colonia, mas tudo isso se tornou irrelevante aos 29′ do 2ºtempo, quando Marcelo Tabárez entrou em campo. Naquele momento, a partida se tornou um mero detalhe, perto da grande história de superação de um câncer, que vocês vão ler a partir de agora

Cleyton Santos
Jornalista de 29 anos, com passagens em diversos sites como UOL Esporte, Trivela, Fanáticos por Futebol, Doentes por Futebol e revistas como IstoÉ 2016. Atualmente, é comentarista na Rádio Trianon 740AM SP.

Para entendermos um pouco essa grande história vivida no estádio Jardines del Hipódromo, temos que voltar para o mês de fevereiro. O lugar? Estádio Cícero Pompeu de Toledo. Lá, o Danubio encarou o São Paulo pela Libertadores e perdeu por 4 a 0.

LEIA MAIS:
Relembre a história de Jonas Gutierrez, lateral argentino que também superou um câncer nos testículos
Magrão, ex-Corinthians e Palmeiras, também está lutando contra o câncer; relembre

Dias após a partida, foi confirmado um resultado positivo do anti-doping de Tabárez, que sofreu uma punição de 30 dias da Conmebol, e o clube divulgou uma nota que, o resultado havia sido causado pela descoberta de um câncer.

Leia abaixo a nota do Danubio, divulgada no dia 13 de abril:

“Após uma série de estudos realizados na Associação Espanhola, foi detectado que Marcelo Tabárez tem um tumor maligno em um testículo. Ele será operado hoje às 19 horas.

Esta foi a razão do resultado adverso do antidoping realizado após o jogo contra o São Paulo, pela Copa Libertadores. O Danubio se encarregará de todos os gastos para a intervenção, cirurgia e recuperação do jogador.

O clube está em contato permanente com a família de Marcelo. Força, Marce, todo o Danubio está com você”

Desde então, a batalha do jogador uruguaio não era mais dentro de campo, mas fora dele, onde encarara um duro tratamento contra o câncer em seus testículos.

O retorno magistral

Após uma dura batalha contra o câncer, Tabárez voltara para o Danúbio recuperado do duro tratamento e voltou as atividades da equipe. Agora, a expectativa era de que ele pudesse retornar aos gramados profissionalmente. Dias após atuar pela equipe B do Danubio pela Terceira Divisão, que é a amadora, Tabárez era relacionado pelo time principal.

Fato esse que aconteceu neste sábado, quando o Danubio recebeu o Plaza Colonia, pela 15ªrodada do Campeonato Uruguaio. Um jogo sem pretensões, uma partida entre o 7º e o 13ºcolocados, realizada em um sábado a tarde.

Tabárez seria relacionado para a partida, e já teriam diversas homenagens previstas pelo clube ao jogador, por conta de seu retorno aos gramados. Mas ele nem esperava o que iria acontecer.

Ele entra aos 29′ do segundo tempo, e o placar é adverso: Danubio 1 x 2 Plaza Colonia, gols de Grossmuller para o Danubio, enquanto Caseras e Rodríguez fizeram para a equipe visitante.

Próximo do final da partida, o Danubio tem a chance de empatar o jogo, com um pênalti a seu favor. O zagueiro Gerlo tocou com a mão na bola e o árbitro Daniel Fedorzuck apontou para a marca penal.

Era a grande chance do empate, e o experiente atacante Juan Manuel Olivera (ex-Náutico), em troca de pegar a bola e cobrar o pênalti, entrega a bola para Tabárez. O público presente no estádio, fica de pé.

Seria o retorno dos sonhos, do jovem jogador que encarou um câncer, um tratamento e voltaria para não apenas se tornar um ídolo da torcida, mas um exemplo de vida.

Tabárez foi para a bola e…

Ele empata o jogo, tira a camisa (recebe cartão amarelo) e o estádio se cai em aplausos para Tabárez. Na camisa, uma mensagem de agradecimento: “Gracias eternas”, ‘obrigado a todos’, em espanhol.

Após o jogo, Tabárez foi entrevistado pela televisão uruguaia sobre a emoção de voltar a jogar. “É um momento muito em uma equipe onde todos são craques, assim como a equipe que estava na temporada passada. O gol foi um presente do Olivera, porque não havia treinado, nem sou o cobrador oficial da equipe”, afirmou o meia.

Ainda assim, o treinador do Danubio, Luiz González afirmou que o resultado pouco importava. “Havia muita gente que estava acompanhando o Marcelo, gente que quer melhorar sua vida e o vê como espelho. Marcelo está desmonstrando isso e é um exemplo”, destaca o treinador. “Mesmo sendo um jogador muito jovem, ele nos deu uma grande lição e hoje ele teve sua recompensa. Tem uma qualidade inegável e o clube queria fazer esta homenagem”, que finalizou com uma frase emblemática: “Hoje não podemos falar de futebol”.

Não podemos mesmo, González. O resultado realmente, pouco importa.

Crédito da foto: Reprodução/Facebook