Leal se naturaliza brasileiro e quer jogar pela seleção nas Olimpíadas

Reprodução/ Facebook oficial Sada Cruzeiro

O ponteiro Leal, jogador cubano do Sada Cruzeiro, revelou ter concluído o seu processo de naturalização e quer defender a seleção brasileira nas Olimpíadas. A novidade foi divulgada após o jogo de seu clube contra o Juiz de Fora Vôlei, pela Superliga, na noite desta terça-feira (21), em entrevista ao canal Sportv. O Sada Cruzeiro venceu a partida por 3×0.

LEIA MAIS:
“Precisamos de férias”, diz William sobre a temporada do Sada Cruzeiro

As possibilidades de Yoandy Leal Hidalgo atuar pelo Brasil são concretas, caso tenha o aval da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) e seja convocado pelo técnico Bernardinho. O também cubano Osmany Juantorena já disputa jogos pela Itália e o fenômeno precoce Wilfredo León – que estreou na seleção principal de Cuba com apenas 14 anos – se tornou cidadão polonês. Nesse caso, Leal deve disputar as posições de ponteiro com outros nomes de peso, como Lucarelli, Murilo e Lipe, e os novatos Douglas Souza e Lucas Loh.

Com excelente impulsão e cortadas poderosas, Leal se tornou um dos principais jogadores do clube mineiro, desde a estreia, na temporada 2012/13. Com 27 anos, 2,00m de altura e 104 quilos, o agora jogador brasileiro tem no currículo os títulos de bicampeão mundial de clubes e dois da Superliga, além de prêmios individuais de melhor ponteiro em vários torneios.

Crédito da foto: Reprodução/ Facebook oficial Sada Cruzeiro



Sou formado em Comunicação Social e sempre atuei com Jornalismo corporativo e Marketing. Apaixonado por esportes, com preferência para futebol, vôlei, basquete e handebol, nessa ordem. Acompanho o noticiário esportivo pela mídia tradicional/internet e procuro sempre unir duas paixões - esportes e turismo - nas minhas férias ou períodos de folga.