Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Mouche ameaça Palmeiras: “Se não tiver sequência, buscarei meu caminho”

Após uma temporada prejudicada por uma séria lesão nos ligamentos do joelho direito, o atacante Pablo Mouche teve poucas chances no Palmeiras e ameaça deixar o clube caso não tenha uma sequência de jogos em 2016. O atleta tem contrato com o Verdão até julho de 2019 e é pretendido por alguns clubes da Argentina.

Marcel Thomé
Jornalista e assessor de imprensa

LEIA MAIS:

Vagner, Rodrigo e Roger Carvalho assinam contrato com o Verdão

“Palmeiras procura atletas com emocional forte”, afirma Alexandre Mattos

Dirigente do Palmeiras pede ajuda da torcida para contratar Conca

Tobio tem retorno descartado por Alexandre Mattos: “Ele pediu para ir embora”

Mattos diz que Palmeiras busca três tipos de reforços e confirma: “Alguns só faltam assinar”

Camisas do Palmeiras com selo de campeão já estão à venda; preços assustam

Palmeiras recebe R$ 1,1 milhão da TV Globo; saiba o motivo

Mercado da bola: Flamengo desiste de Muralha e fica próximo de Aranha

“A lesão me atrapalhou um pouco. Foi no princípio do ano, quando a equipe está se formando, quando o técnico estuda o plantel na pré-temporada para formar a equipe. Isso me atrasou um pouco, tive que remar atrás de todos e buscar meu lugar pouco a pouco. No fim do ano tive uma sequência de cinco, seis jogos, e terminei um pouco mais feliz. Minha intenção para o ano que vem é totalmente o contrário: fazer uma boa pré-temporada e buscar continuidade. Se não tiver isso no Palmeiras, tratarei de buscar outro caminho”, ameaçou o argentino, em entrevista à ESPN da Argentina.

O Torcedores.com apurou que o San Lorenzo e o Boca Juniors, ambos da Argentina, são os principais interessados em contar com o atleta a partir de janeiro. “Estou tratando de pensar bem no meu futuro, estudando os interesses, os rumores, algumas coisas que estão falando com meus representantes. Vou tomar a melhor decisão possível”, afirmou Mouche.

“O Palmeiras é um clube grande, conhecido em todo o mundo, mais ainda aqui na América do Sul. Cheguei no ano passado, em um momento muito difícil, brigando contra o rebaixamento, mas cumprimos o objetivo de permanecer na Primeira Divisão e fui bem, pude jogar, fiz gols importantes. Por isso o clube decidiu me manter e não me deixou sair no mercado de passes passado”, elogiou o atleta de 28 anos, antes de novamente mostrar que sairá se não tiver muitas oportunidades no Verdão.

“Neste ano, tive a lesão, não estava em condições de jogar quando o técnico formou a equipe. É um pouco difícil para quem estava acostumado a jogar a cada fim de semana. No ano que vem, quero me sentir de novo importante dentro de uma equipe”, finalizou.

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação