Roger Federer não se vê favorito ao ouro nos Jogos Olímpicos de 2016

O tenista Roger Federer é o maior vencedor de Grand Slam da história do tênis, mas uma conquista que falta em seu currículo ainda o incomoda. O suíço não tem o ouro olímpico individual e, apesar de ser o terceiro melhor do mundo no momento, Federer não se vê favorito para os Jogos de 2016.

Lucas Tieppo
Editor senior do Torcedores.com, o jornalista formou-se na Universidade Metodista em 2009 e passou pelas redações do Diário do Grande ABC, Agora SP, UOL e Fox Sports, onde fez a cobertura da Copa do Mundo de 2014. Está no Torcedores desde outubro de 2014.

Crédito: Getty Images

“Acredito que minha melhor chance foi em 2004 (Atenas), para ser honesto. Foi o ano que eu ganhei três Grand Slams, eu era número 1, cabeça de chave 1. Eu acho que estava jogando muito bem e infelizmente não consegui”, disse à BBC.

O melhor resultado de Federer foi nos Jogos de 2012, quando terminou com a prata ao ser derrotado por Andy Murray em Londres. Em 2014, ele caiu na segunda rodada para o então garoto Tomas Berdych. Em 2008, ele subiu ao lugar mais alto do pódio ao lado de Stan Wawrinka.

“Definitivamente eu tenho uma chance, corro por fora. Tenho que ter certeza que meu jogo está na boa velocidade quando a Olimpíada estiver perto”, afirmou Federer, que disputará a sua quinta edição de Jogos.

Crédito da foto: Getty Images