Nacional-URU vence Palmeiras nos pênaltis e é campeão da Copa Antel

Após empate de 0 a 0 no tempo normal, o Palmeiras perdeu para o time da casa nos pênaltis. Fernando Prass pegou duas batidas e fez seu gol, mas Dudu, Gabriel Jesus e Allione desperdiçaram. No final, o time uruguaio venceu a disputa por 4 a 3.

Iago Martins Carneiro
Curso Jornalismo e Comunicação na Universidade Metodista de São Paulo. Dedico-me a área Esportiva, e busco sempre oferecer o melhor de mim em todas as matérias em que me envolvo. Seriedade, foco e comprometimento são palavras que levo como lei da vida.

Crédito: Crédito da foto: Jornal Lance!

LEIA MAIS:
Nacional-URU 0 (4) x (3) 0 Palmeiras: assista aos três pênaltis perdidos do Verdão
Técnico do Palmeiras revela que emprestava carro ao são-paulino Milton Cruz
Mercado da bola 2016: Palmeiras desmente oferta chinesa por Barrios, diz rádio

O confronto serviu como prévia para Libertadores, já que caíram no mesmo grupo do torneio continental. O jogo foi disputado, mas sem grandes chances para os dois lados. Moisés e Erik, destaques da partida diante o Libertad-PAR, iniciaram jogando, porém não foram bem.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

O Palmeiras começou pressionando a saída de bola do time uruguaio, mas logo o Nacional se acertou e criou boas chances, principalmente em cima do lateral Lucas, que iniciou a pré-temporada abaixo do que esperava. A primeira oportunidade palmeirense surgiu com Dudu, após lindo passe de Robinho, o goleiro Mejía defendeu.

A partida estava com cara de Libertadores: jogadas violentas, discussões e jogo truncado. A torcida do Nacional não parou um segundo de incentivar. O teste foi bom para que Marcelo Oliveira detectasse os erros da equipe e arrumasse-os antes da temporada começar.

Com as modificações feitas no Verdão, com as entradas de Matheus Sales e Gabriel Jesus, o time melhorou e quase abriu o placar. Jesus desviou de cabeça, porém o atacante Erik não alcançou a bola.

O Palmeiras se desorganizou, e viu o Nacional crescer nos minutos finais. Leandro Almeida ainda teve uma chance de tirar o zero do marcador, mas a partida terminou em 0 a 0 e decisão nos pênaltis.

Fernando Prass defendeu dois pênaltis e converteu um, porém a falta de pontaria e o goleiro Mejía definiram o Nacional-URU como campeão. O time paulista volta para São Paulo neste domingo, folga na segunda-feira e volta aos treinos na terça, aonde termina os preparativos para a estreia no Paulistão 2016.

FICHA TÉCNICA:
NACIONAL 0 (4) x 0 (3)PALMEIRAS

Data e horário: 23 de janeiro de 2016, sábado, 23h15
Local: Estádio Centenário, Montevidéu (URU)
Árbitro: Esteban Ostokich (URU)
Assistentes: Miguel Nievas e Hebert Bogao, ambos do Uruguai
Cartões amarelos: Romero e Gorga (NAC); Robinho (PAL)

NACIONAL (URU): Mejia; Eroza (Fucile 13’/2º T), Gorga, Polenta e Olivera; Romero (Eguren 21’/2º T) , Carballo, Ramírez e Tabó (Barcia 22’/2º T); López (Fernández 27’/2º T) e Macia (González 14’/2ºT). Técnico: Gustavo Munúa

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas (João Pedro 21’/2º T), Edu Dracena, Leandro Almeida e Zé Roberto; Arouca (Matheus Sales 13’/2ºT) e Moisés; Robinho (Allione 35’/2 ºT), Dudu e Erik (Rafael Marques 25’/2º T) ; Alecsandro (Gabriel Jesus 13’/2º T). Técnico: Marcelo Oliveira

Cobradores de pênaltis:
Nacional: Fernandéz (E), Polenta (C), González (C), Ramírez (E), Fucile (C) Barcia (C)
Palmeiras: Zé Roberto (C), Rafael Marques (C), Dudu (E), Allione (E) e Fernando Prass (C), Gabriel Jesus (E)

Crédito da foto: Jornal Lance!