10 coisas que o santista precisa ler sobre Palmeiras x Santos

Apresentamos 10 coisas que o santista precisa ler sobre o clássico do sábado, no qual Palmeiras e Santos não passaram de um empate morno em 0 a 0, no Allianz Parque. O resultado certamente não agradou aos torcedores dos clubes, porém aos santistas há pontos importantes que devem ser observados. Leia e opine.

Janaína Santista
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Flickr Santos FC

LEIA MAIS 

Dorival Júnior: Eu confio muito no crescimento da equipe do Santos”

Lucas Lima: “Criamos mais, as nossas chances foram mais claras de gol”

Gabriel: “Criamos mais, fomos melhores, eu acabei desperdiçando”

Mesmo descontente, o torcedor do  Santos tem 10 coisas para observar no empate com o Palmeiras no último sábado. A partida, que foi válida pela 5ª rodada do Campeonato Paulista, foi tecnicamente abaixo do esperado, contudo alguns destaques merecem um olhar mais atento do torcedor santista. Listamos a seguir.

  1. Com o esquema 4-4-2 do alvinegro, a marcação do Palmeiras em Lucas Lima não ficou tão encaixada. Um jogador coringa como Marquinhos Gabriel, que podia alternar os esquema tático de jogo e permitir uma variação do 4-4-3-3 para o 4-3-2-1 e para o 4-4-2, seria certamente uma aposta mais interessante. Na ausência de um substituto com as mesmas características, Dorival experimenta.
  2. O Santos manteve o domínio da posse de bola jogando fora de casa. Nos jogos fora de casa no ano passado, o alvinegro praiano tinha dificuldades em segurar a posse de bola. Quando jogava com uma equipe que se propunha a atacar, isso era minimizado pela possibilidade de contra-golpes. Contra equipes mais fechadas, ficar sem a bola dificultava o desenvolvimento do jogo.
  3. Os santistas só tiveram mais chance de contra-atacar no segundo tempo, quando Marcelo Oliveira optou por um Palmeiras mais solto no meio de campo, o que favoreceu aos alvinegros.
  4. Falhas no último passe e na finalização comprometeram o resultado positivo. Apesar de manter a posse bola, o Santos falhou muito no último passe e, quando acertou, os atacantes não estavam calibrados. Como de costume, faltou chegada do meias para finalizar ao gol.
  5. E por falar em falha de finalização, Gabriel foi o protagonista nesse quesito, estando cara a cara com Prass pelo menos três vezes.
  6. Thiago Maia esteve abaixo da média tecnicamente, preocupa porque tem sido uma tendência em 2016.
  7. A marcação de Zeca foi precisa, anulando os palmeirenses Lucas e Dudu, foi o destaque da partida. Do outro lado, com Victor Ferraz, faltou a mesma postura.
  8. Ricardo Oliveira esteve tenso demais durante toda a partida, mostrando claramente que estava pilhado pelas hostilidades da torcida e provocações dos palmeirenses. O nervosismo comprometeu a sua atuação.
  9. Joel entrou bem, foi comprometido e deu assistência. Dorival deve olhar o jogador com mais carinho.
  10. O santistas foram superiores ao criarem as chances mais claras de gol, embora o jogo não tenha tido em sua totalidade uma boa qualidade técnica.

O Santos chegou a nove pontos em cinco jogos disputados, o São Bento empatou também em 0 a 0 com a Ponte Preta e mantém a liderança do Grupo A, com os mesmos nove pontos e um gol a mais de saldo.

Crédito da foto: Reprodução/Flickr Santos FC