Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Conmebol nega visita ao Allianz Parque e manda recado ao Palmeiras

A polêmica sobre o possível veto do Allianz Parque para jogos da Libertadores ainda nem começou. Após o mal-estar causado por impedir, pelo regulamento, a exposição de marcas e empresas rivais de seus patrocinadores nos estádios ao longo do torneio, a Conmebol garantiu por meio de nota oficial, na última terça-feira, que “não pode comentar o assunto, pois sequer visitou o estádio do Palmeiras“.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Divulgação/Allianz Parque

LEIA TAMBÉM:
Entre erros e acertos, veja os números do Palmeiras na estreia da Libertadores
Prass critica boatos sobre o Palmeiras e nega racha: “todo mundo adora o Marcelo”
Mercado da bola: Palmeiras volta a demonstrar interesse em Clayton, do Figueirense

O texto diz que todos os clubes que participam da Libertadores receberam o regulamento no dia do sorteio dos grupos, ainda em dezembro. Além disso, a Conmebol ressalta que “há pontos específicos sobre as condições que os estádios devem apresentar para receber confrontos do torneio continental”.

Veja o comunicado na íntegra da Conmebol sobre o tema:

“A Conmebol não efetuou visita de inspeção alguma ao estádio Allianz Parque e nem fez alteração alguma no estádio onde o clube deve jogar suas partidas na condição de local. O regulamento tem pontos específicos relacionados às condições que os estádios devem apresentar para as partidas da Copa Libertadores. As condições incluem o acordo da Conmebol com a empresa ISM, que tem os direitos de patrocínio e marketing da competição.”

Na semana passada, a WTorre, construtora responsável pelo Allianz Parque, divulgou comunicado criticando a Conmebol. “Ao recomendar que o Palmeiras retire de seu estádio toda e qualquer forma de exposição de marcas que firam os direitos de seus patrocinadores, a Conmebol coloca seus próprios interesses acima dos interesses do protagonista do espetáculo. Os interesses comerciais e financeiros da Palmeiras e de todos os outros clubes têm de estar acima de quaisquer outros”, escreveu a construtora.

Levando em consideração a versão da entidade, o Palmeiras também não foi notificado a cobrir marcas que não são de patrocinadores da Libertadores. Em diversos locais no Allianz Parque, é possível ver a logomarca da Allianz, seguradora que adquiriu os naming rights da arena.

A princípio, a diretoria do Verdão tenta encontrar uma solução para o caso na base da conversa. Em entrevista ao SporTV, Guilherme Lipi, gerente operacional da arena por parte do Palmeiras, afirmou que uma equipe da Conmebol havia feito uma vistoria no local e que o clube ainda tenta negociar diretamente com a Conmebol. A Liga Sul-Americana de clubes é outra alternativa para ajudar o clube a resolver o imbróglio.

Após empatar com o River Plate por 2 a 2 fora de casa, na última terça-feira, pela estreia, o Palmeiras joga pela primeira vez em São Paulo no dia 2 de março, quarta-feira, contra o Rosario Central, às 21h45 (horário de Brasília). Tanto no clube quanto na WTorre o discurso é de que o impasse com a Conmebol dificilmente chegará ao ponto de tirar o Verdão de sua casa.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: Divulgação