Mercado da bola: Clubes chineses gastaram mais do que ingleses na janela de transferências

Neste ano, a China tem se firmado como o novo centro de grandes negociações do futebol mundial. Na janela de transferências de inverno, os chineses gastaram mais, em contratações, do que as equipes da Inglaterra.

Victor de Freitas
Baiano, 25 anos, jornalista formado pela Universidade Jorge Amado (UniJorge). Apaixonado por esportes em geral, de preferência basquete, tênis e futebol. Contato: victorw10@outlook.com

Crédito: Foto: Divulgação

LEIA MAIS:
Mercado da bola 2016: Confira as 10 transferências mais caras de janeiro na Inglaterra

Em 2016, ninguém gastou mais do que os chineses para contratar reforçar seus times. Contando apenas o mês passado, foram mais de 260 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão) investidos em contratações de jogadores de todas as partes do mundo.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Os ingleses “decepcionaram” na janela de transferências de janeiro e gastaram “apenas” 235 milhões de euros (R$ 1 bilhão) Sem grandes negócios por parte dos cinco gigantes, a transferência mais cara foi feita pelo Stoke City: Imbula contratado por 24 milhões de euros (R$ 104 milhões).

As maiores contratações desta temporada foram feitas por clubes chineses. Das quatro mais caras negociações, três envolveram brasileiros. Alex Teixeira, que deixou o Shakthar para defender o Jiangsu Suning, por 50 milhões de euros (R$ 217 milhões).

Confira abaixo as principais negociações do futebol chinês em 2016:

1- Alex Teixeira – Jiangsu Suning: 50 milhões de euros (R$ 217 milhões)
2- Jackson Martinez – Guangzhou Evergrande: 24 milhões de euros (R$ 182 milhões)
3- Ramires – Jiangsu Suning: 28 milhões de euros (R$ 124 milhões)
4- Elkeson – Shanghai SIPG: 18,5 milhões de euros (R$ 80,5 milhões)
5- Gervinho – Hebei China Fortune: 18 milhões de euros (R$ 78,3 milhões)
6- Fredy Guarín – Shanghai Greenland Shenhua: 13 milhões de euros (R$ 56,6 milhões)
7- Geuvânio – Tianjin -: 11 milhões de euros (R$ 47,9 milhões)
8- Gil – Shandong Luneng: 8,5 milhões de euros (R$ 37 milhões)
9- Renato Augusto – Beijing Guoan:: 8 milhões de euros (R$ 34,8 milhões)
10- Jadson – Tianjin: 5 milhões de euros (R$ 22 milhões)

A janela de transferências no futebol chinês fechará apenas no próximo dia 26, tempo suficiente para novos recordes serem batidos. Recentemente, o brasileiro Oscar, do Chelsea, foi alvo dos chineses, mas o clube inglês não aceitou vendê-lo. O próximo jogador de nível mundial que deve desembarcar na China é o atacante argentino Lavezzi, do PSG.