Veja atletas que queimaram a língua ao falar que não jogariam por outro clube

Nesta quinta-feira, Robinho não conseguiu se acertar com o Santos e fechou contrato com o Atlético-MG. Mas o atacante já havia declarado que não jogaria em outro clube no Brasil que não fosse o time paulista e assim como ele, outros atletas também já queimaram a língua no país.

Roberto Junior
Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.

Crédito: Foto: Getty Images

Nos últimos anos, os jogadores tem se declarado para suas equipes e torcedores na intenção de ganhar a torcida, mas o que eles não imaginam é que isso podem lhe causar problemas futuros com esses mesmos adeptos que esperam que ele não se transfira para outro clube no Brasil.

O Torcedores.com relembrará alguns casos de jogadores que queimaram a língua. Acompanhe:

Robinho: Em 2015, o jogador rescindiu contrato com o Milan e com clubes como o próprio Atlético-MG e Flamengo com sondagens no ídolo santista, Robinho declarou que não tinha a intenção de jogar por outro clube.

“Pela história que tenho aqui no Santos, nunca passou pela minha cabeça jogar em outro clube. O Flamengo é um clube que sempre gostei. Tive outras propostas, mas por tudo que vivi, não tenho vontade de jogar em outro time”, falou Robinho, em 2015.

Thiago Ribeiro: Em 2013 ainda quando atuava pelo Cagliari, o jogador tinha propostas de Cruzeiro e Atlético-MG. No entanto o jogador declarou amor a torcida do clube celeste e afirmou que não iria para o Galo.

“Tenho respeito ao Atlético-MG, mas, amo a torcida do Cruzeiro e os torcedores têm carinho por mim. Por isso não vou para o Atlético-MG”, postou em sua rede social.

Magrão, ex-Palmeiras, Corinthians e Internacional: Identificado até então com o Palmeiras, o volante afirmou que jamais vestiria a camisa do Corinthians. Em 2006 desembarcou no Timão e teve que se explicar sobre essa declaração:

“Respeito os torcedores do Corinthians, tenho amigos entre os jogadores, como o Fábio Costa, mas o time não tem nada a ver comigo. Seria uma sacanagem da minha parte com a torcida do Palmeiras. É melhor ser amado por uma torcida que ser odiado por duas”, disse em 2004.

Paulo Henrique Ganso: Com sondagens do Corinthians, Ganso deu entrevista e afirmou que no Brasil jogaria apenas no Santos.

“Todo jogador brasileiro quer, um dia, ir para a Europa. Eu penso dessa maneira. Mas, no Brasil, eu sempre vou honrar esse manto sagrado”, disse em 2011.

Paolo Guerrero: Talvez o nome mais falado nos últimos anos, o ex-corintiano afirmou por diversas vezes que não jogaria por outra equipe no Brasil, que não fosse o Corinthians. A mais famosa declaração foi nos EUA, na pré-temporada do Alvinegro.

“Já falei um monte de vezes: o único time em que eu jogaria no Brasil é o Corinthians. Estou feliz”, disse o peruano, no início de 2015.