Com medo, Palmeiras volta de ônibus para evitar protestos de torcedores

Palmeiras
Crédito da foto: Reprodução/Premiere FC

A goleada sofrida para o Água Santa, no último domingo (27), e o temor de enfrentar novo protesto de torcedores fez com que o Palmeiras mudasse seus planos na volta de Presidente Prudente para São Paulo. O clube voltaria á capital paulista de avião, mas acabou retornando de ônibus.

LEIA MAIS:

MANCHA VERDE CHAMA PAULO NOBRE DE “PLAYBOY MIMADO” E REBATE NOTA DO PALMEIRAS

PALMEIRAS ACUSA MANCHA VERDE DE INVASÃO EM NOTA OFICIAL

O clima está péssimo na Academia de Futebol, devido aos maus resultados da equipe – já são quatro derrotas consecutivas -, e a segurança do Verdão resolveu evitar contato com a torcida e jornalistas nesta segunda-feira.

Por isso, ao invés de retornar a São Paulo de avião, programação inicial, o clube mudou os planos e optou por uma viagem de sete horas do interior à capital. Assim, jogadores e comissão técnica chegaram ao CT do clube na madrugada desta segunda.

É bom lembrar que no último sábado (26), a Mancha Verde, torcida organizada, invadiu a Academia de Futebol para ter uma conversa com os atletas e com o técnico Cuca, já reflexo dos maus resultados em campo.

O clube treina ainda nesta segunda, às 16h, na Academia de Futebol. Os primeiros 30 minutos serão fechados para a imprensa. Depois da atividade, haverá entrevista coletiva, mas o escolhido ainda não foi divulgado.

Para tentar melhorar o ambiente, o Verdão precisa de uma vitória na próxima quinta-feira, contra o Rio Claro, no estádio do Pacaembu, pela 13ª rodada do Campeonato Paulista. Na sequência, o time tem o clássico contra o Corinthians e a partida decisiva diante do Rosario Central, pela Libertadores.