Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Cruyff já foi “crítico” de Neymar em sua chegada ao Barcelona; relembre

O futebol amanheceu de luto nesta quarta-feira com a notícia da morte de Johan Cruyff, uma das maiores lendas da história do esporte. Aos 68 anos, o craque holandês faleceu devido a um câncer de pulmão, diagnosticado em outubro do ano passado. Em sua carreira como jogador, foi nove vezes campeão holandês por Ajax e Feyenoord, além de tricampeão da Liga dos Campeões pelo Ajax.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Montagem: Getty Images

LEIA TAMBÉM:
25 frases de Johan Cruyff que vão mudar sua visão sobre futebol
Na Copa do Mundo de 74, Cruyff criou polêmica com a Adidas; relembre
14 gifs que mostram o quão bom foi Johan Cruyff

Como treinador, destacou-se sob o comando da seleção holandesa nas Copas do Mundo de 1974 e 1978, a chamada “Laranja Mecânica”, vice-campeã nos dois Mundiais. Além disso, Cruyff também é lembrado por comandar a equipe do Barcelona de 1988 a 1996 (clube por onde jogou na década de 70).

Sob seu comando, o clube azul-grená conquistou o tetracampeonato espanhol entre 1991 e 1994 e a Liga dos Campeões da Europa de 1992 – posteriormente, a equipe seria derrotada pelo São Paulo de Telê Santana no Mundial de Clubes. A influência no Barça fez o holandês dar bastantes pitacos, inclusive “cutucando” Neymar. 

Quando o brasileiro chegou à Catalunha, Cruyff criticou sua contratação, principalmente por ter características parecidas com as de Messi. “É preciso ver esses dois gênios, primeiro como vão lidar entre si e com o resto do time. Dois capitães em um barco muitas vezes causam problemas (…) Talvez eu tivesse esperado alguns anos para juntá-los, para que o Messi ficasse mais velho, e também para que o Neymar se desenvolvesse melhor”, comentou o holandês à época.

O entrosamento da dupla, todavia, “forçou” o eterno camisa 14 a dar o braço a torcer, e declarar depois: “até um cego vê que ele é um grande jogador. Quem diz que Neymar não é bom não sabe o que está falando”

Certamente Neymar e companhia vão sentir falta do eterno “crítico” Cruyff, que deu sua contribuição para o Barcelona e para o futebol como um todo. Descanse em paz, Johan

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Montagem: Getty Images