Médico da FIA comenta acidente de Alonso na Austrália: “Se salvou por pouco”

Getty Images

O acidente de Fernando Alonso durante o GP da  Austrália, na primeira etapa da temporada de 2016 da Fórmula segue dando o que falar. Apesar das fortes imagens, o espanhol não sofreu nenhum problema grave, mas para o médico da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), o piloto teve muita sorte.

LEIA MAIS:
ASSISTA AO INCRÍVEL ACIDENTE DE FERNANDO ALONSO NO GP DA AUSTRÁLIA DE FÓRMULA 1

“Quando um piloto experiente como Alonso se vê nas imagens voando pelos ares e saindo ileso pode dizer a si mesmo: ‘Este carro é o mais seguro possível’. Mas não nos esqueçamos de uma coisa. Ele teve sorte. Se salvou por pouco”, disse Jurgen Lindemann em entrevista à revista alemã Der Spiegel.

A corrida vencida por Nico Rosberg foi marcada pelo acidente, na 17ª volta da prova, quando Fernando Alonso errou a aproximação sobre a Haas de Esteban Gutiérrez, bateu, capotou e decolou sua McLaren, parando apenas em uma mureta de proteção. O piloto nada sofreu, apesar da violência do acidente, mas a corrida precisou ser interrompida por 20 minutos, para que a pista fosse limpa.

“Eu não estava lá, mas tenho certeza que lhe doía tudo, ossos e músculos. Isso demora uma semana para melhorar e depois passa, por regra geral. Os pilotos têm corpos muito bem treinados e elásticos. Podem encarar algo assim”, disse Lindemann.

O médico ainda disse que Alonso precisará se recuperar psicologicamente. “Um acidente grave implica um estresse impressionante para a mente. O piloto vive tudo como se fosse em câmera lenta. E completamente consciente”, completou..