Torcedores – Notícias Esportivas

Opinião: O melhor Grêmio de Roger voltou?

A goleada contra o Passo Fundo re-ascendeu a chama do torcedor gremista que está se questionando: o melhor Grêmio de Roger, de marcação alta e pressão na saída de bola finalmente voltou?

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Quando uma goleada acontece é difícil questionar a atuação de uma equipe. Goleada é sinônimo de superioridade técnica e tática. E foi realmente o que aconteceu ontem a noite no Estádio Vermelhão da Serra.

Eu sei, foi um jogo de Campeonato Gaúcho contra o Passo Fundo. Mas o Grêmio foi avassalador nos primeiros vinte-trinta minutos, pressionando a saída de bola, com muita movimentação no ataque e com quase 100% de aproveitamento nas finalizações. O time de Roger fez o que deveria ter feito: nocauteou o Passo Fundo sem piedade.

Mas por onde começou a superioridade tricolor?

Engana-se quem pensa que a vitória passou pela eficiência do ataque. Tudo iniciou com a definição da defesa titular da equipe. Isso mesmo, pelo momento técnico: Ramiro, GEROMEL, Fred e Marcelo Hermes são os titular da zaga tricolor.

Somou-se à eles a dupla de “volantes” titular: Maicon e WALLACE. Esse último, sem sombra de dúvida é o peso que faz a balança de Roger ficar positiva. Wallace marcou os seus primeiros dois gols no Grêmio e se consolida cada vez mais como o jogador-chave do esquema proposto por Roger. Com ele, Maicon corre menos e o tricolor ganha em imposição física defensivamente e qualidade técnica na transição do meio para o ataque.

Com esses titulares, iniciou-se a goleada de 5×1 ontem. A parte final foi a intensa movimentação e eficiência do ataque.

Fernandinho! Aonde você estava todo esse tempo? Eu não lembro de um jogo que ele saiu como titular e foi destaque. As más línguas dizem que foi a sua melhor e última atuação na equipe tricolor; uma espécie de despedida de luxo, pois sabemos que está negociando sua saída do Grêmio.

Bobô está sendo eficiente e adaptou-se como falso nove; tornou-se homem de confiança de Roger e Luan ganha uma sombra importante para ficar “ligado” nos próximos jogos. Pedro Rocha não ficou para trás e aproveitou o espaço deixado por Éverton; os dois se equivalem e são dois coringas que Roger deve colocar para jogar quem estiver melhor no dia.

Agora vamos dedicar um parágrafo para LINCOLN. Ok, ele não esteve nos seus melhores dias, mas o guri é o novo titular da equipe. Brincando (mas dizendo a verdade), Douglas postou em seu Twitter que talvez tenha perdido lugar no time. Lincoln que ainda não tem Certificado de Reservista, tem a mobilidade e o ritmo necessário para o esquema de Roger funcionar.

Falando em esquema funcionar, ficou evidente que os “cascudos” do ano passado estavam atrasando a evolução do tricolor na temporada. A compactação do time, a pressão na saída de bola e a rápida transição entre os setores apareceu novamente; tudo isso sem Marcelo Oliveira, Giuliano e Douglas.

Roger é tão bom treinador que consegue criar “problemas” para ele mesmo. Ao identificar os defeitos da equipe, criou opções sem mudar suas convicções. Resta ao treinador gremista gerenciar as vaidades do grupo para termos um Grêmio mais encorpado e muito melhor do que ele mesmo produziu no seu auge no ano passado.

O melhor Grêmio de Roger voltou, agora é lapidar a versão 2016.

FOTO: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação