Torcida da Ponte Preta invade treino no Moisés Lucarelli e cobra os atletas

Foto: Reprodução/Site oficial

Inconformados com a campanha da Ponte Preta no Campeonato Paulista, um grupo de aproximadamente 100 torcedores causou um tumulto no treino desta manhã no Estádio Moisés Lucarelli.

Os torcedores fizeram um protesto em frente a entrada do estádio, porém um grupo conseguiu acesso ao campo, e os atletas tiveram que correr para os vestiários, acompanhados da comissão técnica da Macaca. Não houve agressão, porém vidros e portões de acesso foram danificados pelo grupo de torcedores.

Os seguranças do clube tiveram que chamar a PM, que quando chegou ao local, já não tinha mais nenhum torcedor presente. Jogadores e a Comissão técnica ficaram assustados com o protesto, e além de ter atrasado a coletiva do técnico Alexandre Gallo, logo se espalhou boatos de que alguns atletas pediram para não jogar a próxima partida, que será realizada neste domingo às 18:30 diante do Red Bull Brasil, adversário que também pertence à cidade de Campinas e que tem mandado seus jogos no estádio da Ponte Preta.

Um torcedor alegou ter sido atingido por um rojão durante a confusão, mas o clube desmentiu, afirmando que os seguranças do local não utilizam esse tipo de material. A assessoria do clube também desmentiu os boatos sobre o possível pedido de alguns atletas para não participarem da próxima partida.

A torcida da Ponte Preta já havia protestado no último jogo, realizado na quarta-feira passada no Estádio Moisés Lucarelli, quando a equipe alvinegra perdeu a partida por 1 a 0 para o Mogi Mirim, um dos times que estão na zona de rebaixamento do Campeonato Paulista. A torcida tinha criado uma grande expectativa após o término do Campeonato Brasileiro, onde a equipe de Campinas fez uma campanha regular e chegou a brigar por uma vaga no G4 em algumas rodadas. Porém, com o péssimo inicio no Paulistão, a relação entre o clube e a torcida se tornou caótica, tanto é que antes mesmo do gol da vitória do Mogi Mirim na última partida (que saiu aos 43 minutos da etapa final), parte da torcida alvinegra já tinha ido embora e já se ouvia nas arquibancadas os gritos de “vergonha”.

No momento, a situação da Ponte Preta é a seguinte: o time está em quarto lugar no Grupo B com 13 pontos, dois pontos atrás de Palmeiras e Novorizontino (segundo e terceiro colocados respectivamente), e cinco pontos atrás do líder do grupo, o Ituano. Mas na classificação geral, a equipe está muito próxima da zona de rebaixamento, já que XV de Piracicaba e Água Santa (os dois primeiros colocados da zona de descenso) estão com 12 pontos.

Alexandre Gallo é o segundo técnico da equipe neste Campeonato Paulista (Vinicius Eutrópio foi demitido após a quarta rodada, com dois empates e duas derrotas). Sob o comando do técnico Gallo, são três vitórias, dois empates e duas derrotas. Dos quatro jogos que restam para a Macaca no Paulistão, dois serão realizados no Moisés Lucarelli (Red Bull e Água Santa), e os demais jogos serão fora de casa, contra o Corinthians (time de melhor campanha até o momento) e o Rio Claro (time de pior campanha até o momento).