Veja quem permitiu o acesso da organizada do Palmeiras ao CT

Palmeiras
Foto: César Greco/Ag. Palmeiras

A presença da torcida organizada Mancha Verde neste sábado, na Academia de Futebol (Centro de Treinamento), durante o treino do Palmeiras, foi permitida por pessoas ligadas a diretoria do Palmeiras.

LEIA MAIS:
Jornalista detona Palmeiras por permitir acesso de organizada ao CT

Segundo apurou o Torcedores.com, o presidente Paulo Nobre não sabia da permissão, e ficou bastante irritado com o ocorrido, já que tem relações cortadas com a principal torcida organizada do time alviverde.

A presença dos torcedores surpreendeu os jogadores do atual elenco, que estavam treinando para o confronto contra Água Santa neste domingo.

Membros da torcida organizada conversaram com o gerente de futebol Cícero Souza e com os lideres do Palmeiras Zé Roberto, Fernando Prass, Dudu, além do técnico Cuca.

O dirigente do Palmeiras foi bastante pressionado – a cobrança girou em torno do planejamento traçado pelo departamento de futebol para esta temporada, e também recaiu sobre o departamento médico do clube.

Para a Mancha Verde, a direção contratou jogadores de Série B e o clube precisa mudar seu departamento médico. Também houve o questionamento sobre Cleiton Xavier, devido a ausência do meia no time por motivo de lesões.

Zé Roberto, Prass e Dudu foram cobrados pela postura do time dentro de campo, as oscilações em 2016 e a sequência de três derrotas consecutivas nos últimos três jogos. Porém, o tom da conversa não foi tão “amistosa”, causando uma certa indignação e irritação por parte dos atletas.

A torcida disse que irá continuar apoiando os jogadores, desde que o time demonstre vontade e empenho. O técnico Cuca pediu tempo e paciência, prometendo que iria colocar a “casa em ordem”.

A pedido do presidente Paulo Nobre, o Palmeiras emitiu uma nota oficial repudiando a presença da torcida, chamando o ato de “invasão”.



Rafael Jacobucci - O Faro da Bola. - Repórter - Comentarista - Apresentador