Palmeiras: Cuca começa a eliminar pontos negativos do meio campo. Veja quem está em baixa no setor

O meio campo do Palmeiras é o setor mais contestado por torcedores e criticado pela imprensa desde a realização de todas as contratações em 2015.

Bruno Barbato
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: César Greco / Agência Palmeiras

Foram muitas negociações, e as vindas de jogadores bem avaliados no atual mercado, como o volante Arouca, tido como uma das principais aquisições, e que não convenceu o torcedor com suas atuações da época de Santos.

Tanto é que em 2016, Arouca perdeu a vaga para o jovem Matheus Sales, que forma dupla com Gabriel, recuperado de lesão.

Opções x Qualidade

É bem verdade que muitos foram contratados, mas ao mesmo tempo alguns deles apresentavam apenas um nível médio de atuação, casos de Tiago Santosque, nesse caso, acaba não colaborando pois pouco participa e é mais um no numeroso elenco alviverde.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

O mesmo vale para os meias. Jogadores vieram para ocupar uma posição especial, o camisa 10, o cérebro, o pensador, o articulador de jogadas.

Nos últimos anos o Verdão ficou refém de Valdívia, que pouco jogava, mas resolvia quando em campo, o que causava a relação de amor e ódio com os palmeirenses, onde muitos foram contrários à sua saída, e muitos outros favoráveis.

Cleiton Xavier chegou como principal nome mas nem pode ser incluso, afinal, pouco atuou devido à lesões.

Apostaram em Robinho, que veio do Coritiba e apresentava uma boa opção de chute à distância.

Apesar de ser o líder em assistências, o armador acabou negociado com o Cruzeiro após o término do Paulistão, e suas atuações não convenceram aos torcedores, visto que ele pouco aparecia no tão criticado setor de meio campo, e quando aparecia, exagerava em lançamentos longos, oferecendo muitas bolas aos atletas adversários.

Moisés chegou, foi bem na pré-temporada mas se contundiu e está fora. Régis não convenceu e deve ser negociado também, e Allione, quando vive um bom momento, tem a falta de sorte de se contundir.

Quem chegou badalado foi o meia Fellype Gabriel, que vinha de boa passagem recente pelo Botafogo, mas, em 1 ano e meio, jogou apenas 20 minutos, sendo também negociado recentemente.

Muitos contratados e poucos convenceram, por isso a necessidade declarada da chegada de um meia armador.

Reformulação

Com tempo para treinar, Cuca já iniciou a reformulação no elenco, e como foi citado, alguns já deixaram a equipe.

Atletas devem ser contratados para o setor, que recebeu Fabrício, do Cruzeiro, e deve contar com um dos destaques do Audax, Juninho, que volta de empréstimo.