Cris Cyborg cumpre sua promessa e faz grande estréia lutando em casa  

Cris Cyborg
Crédito da foto: Divulgação/UFC

Não poderia ter sido melhor a estréia de Cris Cyborg no UFC, lutando em casa a lutadora Curitibana precisou de 1m21s para com muita agressividade nocautear Leslie Smith.

LEIA MAIS

UFC 198: CONFIRA AS FOTOS DO EVENTO EM CURITIBA

RODRIGO MINOTAURO ENTRARÁ NO HALL DA FAMA DO UFC

UFC 198: RIVAL DE BRASILEIRO AGRIDE TORCEDOR ANTES DA LUTA

A entrada de Cyborg levantou a torcida que vibrou muito e contagiou a lutadora. Ao ser entrevistada após a luta, ela disse que se emocionou com o carinho do público presente na lotada Arena da Baixada, 45 mil fãs estavam presentes neste que é o 3º maior público da história do UFC e o maior em um evento de MMA já realizado no Brasil.

A expectativa dos Curitibanos para ver a lutadora da casa em ação era grande, com todos que se conversava pela cidade, essa era uma das lutas mais esperadas da noite e Cyborg não decepcionou.

Cris Cyborg havia prometido muita agressividade em sua luta, e foi exatamente esta a postura da lutadora que partiu pra cima desde os primeiros segundos, disposta a definir o combate. Leslie Smith demonstrou bastante desconforto e dificuldade na absorção desde os primeiros golpes que levou, e foi sucumbindo rapidamente.

Após uma sequência de chutes e socos que foram entrando na guarda da americana, Cris acertou em cheio um direto de esquerda que derrubou a adversária. Cyborg manteu a pressão e com incontáveis socos e marteladas, submeteu Smith a um castigo cruel que só cessou com a interrupção do árbitro  quando o cronômetro marcava 3:38 do 1º round (1m21s de luta).

Com a plateia em êxtase, Cris vibrou muito e comemorou a bela vitória. Ao ser entrevistada, ela agradeceu a Deus, aos que estavam presentes e também a adversária por fazer parte deste momento tão especial.

Cyborg, que é considerada pelos especialistas uma das melhores lutadoras de MMA da atualidade, é campeã peso pena (categoria até 67,5 kg) pelo Invicta FC, e falou sobre seu futuro, disse que pretende seguir defendendo seu cinturão atual, e que está disposta a fazer lutas especiais em peso-casado, como foi esta em 63,5 kg, até que uma categoria peso-pena para mulheres seja criada pelo UFC.

O UFC conta hoje com duas categorias para mulheres competirem são elas: o peso palha até 52,2 kg e o peso galo até 61,2 kg.

 

 

 

 



Sou um praticante apaixonado por esportes desde sempre. Gosto de escrever sobre futebol, esportes radicais e principalmente MMA.