500 milhas de Indianápolis: saiba como a corrida surgiu

Emerson Fittipaldi elege os cinco maiores do automobilismo
Crédito da foto: Reprodução/Facebook oficial de Emerson Fittipaldi

No mês de maio, acontece as tradicionais 500 milhas de Indianápolis, uma das provas mais importantes do automobilismo mundial. Esse ano a corrida atingirá sua centésima edição, mas como a ideia para a corrida começou?

LEIA MAIS:
MAIS JOVEM PILOTO A VENCER NA F1 JÁ FOI ALVO DA IRA DE GALVÃO BUENO
O GP DA ESPANHA FOI PALCO DO SURGIMENTO DE UM FENÔMENO

Em 1909, foi inaugurado o gigante Indianápolis Motor Speedway, um autódromo de duas milhas e meia (pouco mais de 4 quilômetros). Criado por Carl. G Fisher, que teve a ideia de construir o circuito após ver uma corrida com amigos na França, e tinha a ideia inicial de o local ser usado apenas para testes de carro. Contudo, já no ano de inauguração passou a receber corridas. Fisher então pensou numa corrida que durasse um dia inteiro, um megaevento. Estava nascendo a ideia das 500 milhas de Indianápolis

O dia da corrida seria o último domingo antes do Dia da Memória, um feriado americano que sempre cai na última segunda feira de maio em homenagem a os americanos que morreram pela nação. 46 pilotos se inscreveram para a competição, e a regra da classificação era o seguinte: quem atingisse a marca de 88 mph (142 km/h), além de ter todos os equipamentos de segurança. Incluindo um artefato que todos nós temos no nosso carro e que será abordado mais tarde.

Dos 46 que se inscreveram, 40 partiram para a largada, dentre eles 36 americanos e quatro estrangeiros: o italiano Ralph de Parma, o suíço Arthur Chevrolet, o norueguês Gil Andersen e o francês Charges Basle. O pole foi Lewis Strang, seguido por De Palma

Infelizmente não se tem muitas informações sobre a corrida em si, mas sabemos que o primeiro vencedor da prova foi Ray Harroun, americano natural de Spartansburg, na Pensilvânia. Essa foi a última corrida dele. Depois decidiu se aposentar. No entanto, um de seus legados está presente em todos os carros e é obrigatório: o espelho retrovisor.  Isso mesmo, as 500 milhas de Indianápolis popularizaram o espelho retrovisor, pela fundamental para a segurança dos carros

Depois dessa corrida, as 500 milhas foram interrompidas duas vezes: Na Primeira e na Segunda Guerra Mundial. Por esse motivo que a centésima corrida será em 2016 e não foi em 2011.