CBF se recusa a pagar salários de trio santista

O Santos terá três desfalques importantes para o inicio do Campeonato Brasileiro, por conta da convocação de Lucas Lima, Gabigol e Ricardo Oliveira, que forem convocados para a Copa América Centenário. A diretoria alvinegra tentou cobrar da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), os salários do trio durante o período em que estiverem na Seleção, porém, a entidade máxima do futebol brasileiro se recusou a realizar o pagamento dos salários.

O valor que deve ser cobrado pelo Peixe pela ausência de seus principais jogadores é de cerca de R$ 600 mil, equivalente aos salários dos atletas convocados.

O Peixe realizou o pedido respaldado na Lei Pelé, para exigir o pagamento dos salários de seus jogadores.

“Art. 41. A participação de atletas profissionais em seleções será estabelecida na forma como acordarem a entidade de administração convocante e a entidade de prática desportiva cedente. § 1o A entidade convocadora indenizará a cedente dos encargos previstos no contrato de trabalho, pelo período em que durar a convocação do atleta, sem prejuízo de eventuais ajustes celebrados entre este e a entidade convocadora.”

Porém, a CBF entende que a convocação de atletas para a Seleção Brasileira ajuda o clube a valorizar ainda mais seus jogadores.

“Cada lado cumpre seu papel. Quando um atleta é convocado, ele se valoriza. Não é uma troca explícita, mas os clubes também são beneficiados quando um de seus atletas é convocado”, avalia Walter Feldman, secretário-geral da CBF.

Os atletas convocados para a Seleção Brasileira se apresentam no dia 23 de maio, os jogadores convocados podem desfalcar suas respectivas equipes até o dia 26 de junho, caso o Brasil se classifique até a final da Copa América.

 

Foto: Ricardo Saibun/Santos Fc



Nagila Luz (22) é jornalista formada pela UNITAU.