Torcedores – Notícias Esportivas

Confira os 10 gols mais bonitos da história da Eurocopa

Há pouco mais de 20 dias para o início da Euro 2016, com a presença dos grandes craques do continente europeu, o Torcedores.com entra no clima da competição e relembra os 10 gols mais bonitos da sua história. Gols esses, escolhidos pela própria UEFA.

Bruno Barbato
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução UEFA

A lista conta com 10 diferentes craques das mais variadas seleções.

Vamos ao Top 10:

Pietro Anastasi (Itália) – Itália x Iugoslávia – 1968

O primeiro gol é o único escolhido da década de 60, e é de Anastasi, no dia 8 de junho, sendo esse gol o que sacramentou o título dos italianos na final contra a antiga Iugoslávia, por 2 a 0.

Bela jogada coletiva da Itália, demonstrando técnica e entrosamento no toque de bola, além do domínio de Anastasi, já ajeitando a bola para um chute preciso.

Ronnie Whelan (Irlanda) – Irlanda x União Soviética – 1988

Segundo gol da lista foi um chute de “rara felicidade” de Whelan, da Irlanda.

Na primeira participação dos irlandeses na Euro, em 88, o jogador apresentou um belo cartão de visitas no empate por 1 a 1 contra a forte seleção da União Soviética.

Marco Van Basten (Holanda) – Holanda x União Soviética – 1988

Mais um gol do torneio de 88, mas este além de belo foi importante.

Marco Van Basten, um dos melhores jogadores de sua geração (considerado o melhor do mundo em 1992), em um chute espetacular definiu a Eurocopa em favor dos holandeses na final contra os soviéticos em 25 de junho no estádio Olímpico de Munique.

 

Thomas Brolin (Suécia) – Suécia x Inglaterra -1992

Uma das revelações da boa geração sueca do início dos anos 90, Thomas Brolin e a Suécia deram uma aula de jogo coletivo, tabelas e movimentação até a conclusão do ex-camisa 11 contra a Inglaterra, jogando em Estocolmo.

Em 92 a Suécia fez bonito e chegou até as semifinais, caindo para a Alemanha, que viria a ser derrotada pela Dinamarca na grande final.

 

Paul Gascoigne (Inglaterra) – Inglaterra x Escócia -1996

A Euro de 96 apresentou o maior número de gols da lista (3 no total), e o primeiro deles é uma pintura do polêmico ex-meio campista Paul Gascoigne.

Conhecido pelas confusões fora de campo e pelo bom futebol dentro dele, Gascoigne foi, ao lado de Shearer, um dos grandes destaques da Inglaterra, que chegou até as semifinais jogando em casa.

 

Davor Suker (Croácia) – Croácia x Dinamarca -1996

Principal nome da surpreendente seleção croata do fim da década de 90, Suker deu mostras do que poderia fazer posteriormente na Copa de 1998, quando foi o principal marcador da competição.

Contra os atuais campeões, os dinamarqueses, Suker demonstrou categoria para deixar um dos melhores goleiros do mundo na época, Peter Schmeichel, sem reação.

 

Karel Poborsky (República Tcheca) – República Tcheca x Portugal -1996

Gol que dispensa comentários foi o de Poborsky, contra Portugal, e para muitos o mais bonito ao lado do gol de Van Basten.

A forte geração tcheca do fim dos anos 90 e começo de 2000 contava com muitos jogadores técnicos, e Poborsky era referência ao lado de Pavel Nedved.

 

Luis Figo (Portugal) – Portugal x Inglaterra – 2000

No ano 2000, o mais belo gol da competição foi do melhor jogador do mundo de 2001, Luis Figo.

Em um confronto marcado pelo equilíbrio no início dos anos 2000, Portugal e Inglaterra fizeram o primeiro de algumas excelentes partidas, e Figo ajudou os portugueses a vencerem por 3 a 2 na ocasião.

 

Rui Costa (Portugal) – Portugal x Inglaterra – 2004

Outro português que marcou época ao lado de Figo, Rui Costa, anotou um lindo gol contra os ingleses em mais um bom jogo pela Euro 2004, em Portugal.

No final, o jogo ficou no 2 a 2, com os portugueses avançando de fase nas penalidades.

 

Maniche (Portugal) – Portugal x Holanda – 2004

Fechando a lista, mais um português, Maniche, também em 2004, contra a Holanda, gol que garantiu a vitória e a vaga na final para Portugal.

Maniche recebeu rápida cobrança de escanteio de Cristiano Ronaldo e acertou um chute com efeito.