Ex-jogadores de Santos e Grêmio figuram em lista de piores do Italiano

Reprodução/Facebook oficial Inter de Milão

O meia-atacante Felipe Anderson, ex-Santos, e o lateral-esquerdo Alex Telles, ex-Grêmio, são os representantes brasileiros na lista de jogadores que decepcionaram na temporada 2015/2016 do Campeonato Italiano.

LEIA MAIS:

Ex-Inter, Alisson chega na Itália para assinar com a Roma

O time de 11 jogadores que “floparam” foi elaborada pelo canal “Sky Sports” e tem como técnico o italiano Vincenzo Montella, da Sampdoria.

Veja como ficou a escalação:

Diego López (Milan); De Sciglio (Milan), Ranocchia (Inter/Sampdoria), Hoedt (Lazio) e Alex Telles (Inter); Valdifiori (Napoli), Bertolacci (Milan) e Kondogbia (Inter); Felipe Anderson (Lazio), Dzeko (Roma) e Balotelli (Milan). Técnico: Montella (Sampdoria)

Escalado na ponta-direita pela tv italiana, Felipe Anderson foi um dos retratos da queda de produção da Lazio. Se em 2014/2015, o clube da capital terminou a liga em terceiro e garantiu uma vaga na Liga dos Campeões, este ano ficou apenas em oitavo, fora das copas europeias.

O brasileiro, por sua vez, pareceu perder prestígio com o técnico Stefano Pioli – demitido no início de abril. Porém, mesmo sem ser um titular indiscutível como no ano passado, Felipe atuou em 35 partidas e fez sete gols.

O “Sky Sport” foi duro com o jogador, dizendo que esta “não foi a temporada da sua consagração”. Segundo a tv, Felipe Anderson teve um Italiano de “pausas, amnésia e reclamações sem fim”.

Já Alex Telles chegou à Inter de Milão, por empréstimo de um ano, em setembro de 2015. A contratação do ex-Grêmio foi um pedido do técnico Roberto Mancini, com quem trabalhara no Galatasaray. Para o canal italiano, é difícil que o clube exerça o direito de compra e fique em definitivo com o brasileiro.

“Alex teve um começo digno antes de sumir rapidamente do radar, perdendo espaço para um renascido (lateral-esquerdo japonês Yuto) Nagatomo”, disse.

Pelo Italiano, foram 21 partidas, sendo 18 como titular. O ex-jogador do Grêmio, no entanto, não saiu do banco em 13 rodadas.

O Milan foi o clube com mais “convocados” na seleção dos piores. O atacante Mario Balotelli teve a companhia do goleiro espanhol Diego López, o lateral-direito Mattia De Sciglio e o meia Andrea Bertolacci.

De acordo com o canal, a participação de Balotelli se resumiu “a um gol e à sensação de mais uma oportunidade desperdiçada”.

Outro destaque entre os “flops” é o atacante bósnio Edin Dzeko, autor de apenas oito gols no Italiano.

“Os números de Dzeko mostram oito gols e três assistências, desempenho discreto, mas não negativo. Ainda assim, sua temporada de estreia na Itália será lembrada por erros na cara do gol, que minaram sua fama de matador. Deveria fazer os adversários e zagueiros chorarem, mas, em vez disso…”, disse o canal.