Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Mercado da bola: Damião pode atuar no futebol nordestino

Após se desligar do Betis, o atacante Leandro Damião está sem clube, para não ter que pagar o alto salário do jogador a diretoria santista espera encontrar algum clube interessado no futebol do atleta.

Nagila Luz
Nagila Luz (22) é jornalista formada pela UNITAU.

De acordo com informações do jornal LANCE!, o destino do jogador pode ser o futebol nordestino, o clube que demonstrou interesse em contar com o jogador a partir de julho não foi revelado.

Apesar do advogado de Damião, Ricardo Gehling, considerar que o jogador não receberia salários por parte do clube santista até junho de 2017, por se tratar do período que foi acertado seu empréstimo com o Betis, o Peixe entende que ao se desligar do clube espanhol a possui responsabilidade em pagar os vencimentos.

Para não ficar no “prejuízo” a ideia da equipe alvinegra é envolver jogadores na troca pelo atacante, visto que o clube santista vai sofrer com desfalques de jogadores titulares durante o Brasileirão.

Inicialmente o vínculo de Damião com o clube da Espanha poderia ser de até 18 meses, porém, a passagem do atacante pelo Betis durou até o final o campeonato espanhol. De acordo com informações do Blog do Ademir Quintino, o Peixe parcelou em 40 parcelas de cerca de 112 mil para quitar os salários atrasados e os direitos de imagem do jogador referentes aos anos de 2014 e 2015.

Através de um comunicado em seu site oficial, o Santos reforçou o despacho do presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Ives Gandra Martins Filho, em que é aponta que o jogador possui vínculo com a equipe santista.

“Tal providência já havia sido determinada à época da celebração do acordo, ocasião em que restou expressamente estabelecida a manutenção do vínculo de emprego do atleta com o Impetrante”, aponta o ministro Ives Gandra no despacho emitido em 2 de maio de 2016.

Comunicado Santos Futebol Clube
“O atleta Leandro Damião, desde que contratado em 2014, mantém vínculo empregatício com o Santos FC em vigor e foi emprestado ao Real Betis, da Espanha, em decorrência de acordo trabalhista assinado perante o Ministro do TST, em 29 de janeiro de 2016, onde foi autorizado a permanecer pelo prazo de pelo menos 18 meses.

Se o empréstimo for encerrado, deverá retornar ao Santos FC ou ser emprestado novamente a outra equipe, conforme o interesse do atleta e do Clube.”

 

Foto: Divulgação Real Betis