Pau Gasol não garante presença na Olimpíada do Rio: “estou avaliando por conta do zika”

O jogador do Chicago Bulls da NBA e da seleção espanhola de basquete Pau Gasol disse em entrevista nessa segunda-feira, 30, que estaria avaliando a sua presença na Olimpíada do Rio de Janeiro em julho deste ano. O motivo é a preocupação com o zika vírus. “Estou avaliando, como qualquer pessoa. Acredito que é um assunto importante”.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Reprodução/Facebook

LEIA MAIS:
UFC FIGHT NIGHT: THOMINHAS, BARÃO E OUTROS DOIS BRASILEIROS PERDEM E DECEPCIONAM

Em um evento patrocinado pelo Banco Popular, o ala-pivô espanhol Pau Gasol, de 35 anos, declarou sua preocupação com o zika vírus durante os Jogos Olímpicos realizados no Rio de Janeiro. O astro da NBA ainda declarou que se mantém informado por conta própria, mas que espera maior divulgação de informações por parte dos comitês organizadores.

“Estou acompanhando tudo. Tenho informação privilegiada pelos meus contatos com cientistas e pesquisadores dos Estados Unidos e Espanha e tento compartilhá-la com meus companheiros. Falei com muitos e sei que alguns estão pensando em ampliar a família e isto pode afetar seus planos de futuro”, declarou preocupado o atleta. “Espero que os diferentes Comitês Olímpicos nacionais informem 100% da situação e riscos para os atletas, para que possam tomar uma decisão sobre assumir ou não este risco”, completou.

Para Pau Gasol, a Olimpíada no Rio de Janeiro não é mais importante do que a saúde e a vida dos atletas, familiares e torcedores que estarão presentes. Além do zika, o pivô ainda alertou sobre a dengue, “que aumentou mais de 300% este ano”, e para isso é preciso que diminua o desconhecimento sobre o vírus transmitido.

Gasol não é o primeiro a declarar o temor pela saúde durante a Olimpíada no Brasil. A goleira e musa Hope Solo tempo atrás confirmou que não viria ao Rio de Janeiro, mas voltou atrás da decisão, mas ainda se mantém preocupada. Cientistas americanos pediram a suspensão dos Jogos Olímpicos, mas o comitê descartou a possibilidade.