Opinião: Cris Cyborg faz estreia grandiosa no maior evento de MMA do mundo

Reprodução/SporTV

Depois de muita negociação, polêmica e barulho nas redes sociais, finalmente Cris Cyborg estreou no UFC 198 em Curitiba, sua cidade natal. O palco não poderia ser mais grandioso, um estádio de futebol, com teto retrátil, lotado com 54 mil espectadores.

LEIA MAIS:
NOVO CAMPEÃO DO UFC CONCILIA LUTAS COM CARREIRA DE BOMBEIRO
AOS 8 ANOS, VITORIA BELFORT IMITA CORTE DE CABELO DE VITOR E JOANA PRADO

Cyborg demorou para estrear no UFC, (do inglês, Ultimate Fight Championship) por alguns motivos. Talvez o maior deles seja o fato de não existir sua categoria, peso-pena, até 65,8 kg para mulheres no UFC.

No ultimo sábado, ela lutou em peso combinado de 63,5 kg. Cyborg atingiu a fama lutando pelo evento feminino Invicta FC, no qual ela ainda detém o cinturão da categoria peso-pena, com seus nocautes rápidos e agressivos.

Na entrevista coletiva após a luta, quando perguntada dos seus planos para o futuro, ela deixou claro que gostaria de continuar defendendo seu cinturão no Invicta FC, não acreditando muito que Dana White, presidente do UFC, irá abrir a categoria peso-pena para mulheres no evento.

Contudo, Dana, já foi gravado em vídeo dizendo que nunca o UFC teria uma categoria feminina, e hoje uma das maiores estrelas do UFC é justamente uma mulher, Ronda Rousey, deixando ainda esperança para os fãs de MMA (do inglês, mixed martial arts) que o tão esperado combate pode um dia acontecer, Ronda X Cyborg.