Veja como Damião passou de mais caro do Brasil a “desempregado” em quatro anos

Reprodução/Facebook Oficial Real Betis

Nesta segunda-feira (16), Leandro Damião anunciou sua saída do Betis, time pelo qual estava emprestado pelo Santos desde o começo da temporada. Com o fim de seu contrato com a equipe espanhola, o atacante está livre para tentar o acerto com uma nova equipe, ou inclusive, voltar ao futebol brasileiro.

LEIA MAIS

PANINI LANÇA ÁLBUM DE FIGURINHAS DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2016

PRIMEIRA RODADA DO BRASILEIRÃO É MARCADA PELO NÚMERO DE CARTÕES E DE GOLS

A volta de Damião para o Brasil marca um ciclo em que o centrovante passou de ‘jogador mais caro do Brasil’ (segundo o site especializado em transferências Transfermarkto atacante valia cerca de 25 milhões de euros em agosto de 2012) para, agora, desempregado e valendo, de acordo com o mesmo site, 3,5 milhões de eurosdamiao lambreta

Começo avassalador

O atual momento da carreira do atacante contrasta com o início avassalador de Damião. O paranaense surgiu no futebol no Atlético Ibirama (SC) em 2009, mas só explodiu nacionalmente a partir de 2010, com sua transferência para o Internacional, logo se destacando como artilheiro, campeão gaúcho e também da Libertadores com o Colorado.

A série de gols e boas atuações pelo Inter rendeu ao atacante a chance de ser convocado por Mano Menezes para a seleção brasileira, estreando com a amarelinha em março de 2011, contra a Escócia. O primeiro gol viria em setembro do mesmo ano, contra Gana e, ainda naquela temporada, fez um lance impressionante em um dos jogos do Superclássico das Américas, contra a Argentina.

Interesse da Europa, seleção brasileira e primeira lesão

Além da seleção, Damião começou a se tornar alvo do futebol europeu e o Inter recusou em várias oportunidades a negociar o jogador. Quem mais insistiu no atacante foi o Tottenham, que em 2011 ofereceu R$ 27 milhões, valor que foi recusado pelo Colorado.

Em 2012, Damião participou dos Jogos Olímpicos de Londres, levando a medalha de prata e artilharia do certame londrino, com seis gols marcados.

O prestígio do atacante continuou com treinador seguinte, Luiz Felipe Scolari. Leandro Damião foi cotado muitas vezes como um dos atacantes que iriam a Copa do Mundo de 2014 com o Brasil e foi inclusive convocado para a Copa das Confederações em 2014, mas uma lesão causou o seu corte e a entrada de Jô em seu lugar.

Damião na Vila Belmiro (e mais lesões)

Em dezembro de 2013, o Santos anunciou a contratação de Damião por 12 milhões de euros (R$ 41,5 milhões), em um acordoFoto: Ivan Storti/Santos FC que envolveu a ajuda da empresa Doyen Sports, se tornando a contratação mais cara do futebol brasileiro. O começo do atacante na Vila Belmiro foi promissor, mas logo o jogador começou a não relembrar o jogador que explodiu com a camisa do Inter.

Foram apenas 11 gols com a camisa santista em 2014, seis pelo Paulistão e cinco pelo Campeonato Brasileiro, em uma negociação que gerou certa polêmica pela falta de retorno em campo do centroavante e pelo alto gasto em salários e com o pagamento da negociação. Para piorar, Damião sofreu com lesões em seu período defendendo o Peixe, o que prejudicou sua caminhada no clube.

Damião na Raposa (e nos tribunais)

Sem espaço na Vila, Damião foi emprestado no ano seguinte para o Cruzeiro, onde chegou a relembrar os velhos tempos de Internacional, marcando ao todo 15 gols na campanha cruzeirense na temporada. No entanto, boa parte do sucesso do atacante foi ofuscada pelas brigas judiciais envolvendo o jogador, o Santos e até os investidores que ajudaram na negociação do atacante, envolvendo dívidas e salários atrasados.

Fracasso em sua primeira tentativa no futebol europeu

Divulgação
Divulgação

O resultado das brigas judiciais causou a liberação de Damião para assinar com outra equipe no começo de 2016. Após quase dois meses sem clube, o atacante assinou com Betis para defender por empréstimo o time no Campeonato Espanhol, quando o clube de Sevilla lutava contra o rebaixamento.

Na época, sua contratação causou controvérsias nos conselheiros do Bétis, que não quiseram sua contratação e depois o presidente tomou à frente e levou Damião ao Bétis. 

A passagem do brasileiro pelo clube foi totalmente discreta, onde levou o jornal Marca afirmar que Leandro Damião ficou no ostracismo na equipe de Andaluzia.

Ele jogou em apenas três gols, sem marcar gols, e em muitos deles sequer chegou a ficar no banco de reservas. O Betis escapou do rebaixamento ao final do Espanhol, mas nem isto fez com que o atacante permanecesse no clube.

Agora, de volta do Brasil, Damião tentará achar uma outra equipe que esteja interessada em seu futebol. O Santos já pediu o retorno do jogador ao Brasil e deve estudar o que fazer com o atleta. Os próximos capítulos desta novela prometem ser bastante interessantes, em especial para equipes interessadas no jogador.