Brasileirão: Flamengo mantém mais de R$ 20 milhões de investimento no banco de reservas

O técnico Zé Ricardo levou a campo na partida contra o Cruzeiro, na última quarta-feira, um Flamengo com a seguinte escalação inicial: Alex Muralha; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Everton e Alan Patrick; Marcelo Cirino e Felipe Vizeu. Dos 11 jogadores que começaram o jogo no Mineirão, cinco deles foram contratados em 2016. Só que no banco, o Rubro-Negro mantém as peças mais caras do orçamento para todo ano.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Gilvan de Souza/Flamengo

LEIA TAMBÉM:
Você viu? Mulher de Alex Muralha posou de decote na torcida pelo Flamengo contra o Cruzeiro

Zaga convenceu? Veja o que técnico Zé Ricardo falou após vitória do Flamengo
Mercado da bola 2016: Flamengo deve ter saída de jogadores na janela de meio de ano

Dos 12 reforços anunciados, o Flamengo gastou mais com os estrangeiros Federico Mancuello e Gustavo Cuéllar. Da dupla, somente o colombiano entrou no decorrer da partida, enquanto que “Mancu” passou mais um jogo com o colete dos reservas. Sabe o que isso significa em termos econômicos? O Urubu está deixando de utilizar no Campeonato Brasileiro dois jogadores que custaram R$ 20 milhões aos cofres, tratando-se apenas da compra de direitos econômicos. 

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

No começo de janeiro, o Flamengo desembolsou US$ 3 milhões (cerca de R$ 12 milhões na época, com o dólar na cotação de 1 para 4 em relação ao real) por 90% dos direitos econômicos de Mancuello, craque do Independiente-ARG. Dias depois, o Deportivo Cali-COL confirmou a venda do volante Cuéllar para o Rubro-Negro – os cariocas gastaram cerca de R$ 8 milhões por 70% do passe do jogador de 23 anos.

Os cerca de R$ 20 milhões gastos com a dupla “gringa” só aumentar com os salários de Mancuello e Cuéllar, não revelados pela diretoria rubro-negra. E essa conta não para por aí. No último jogo, o atacante Marcelo Cirino foi titular, porém não é sempre que ele vem sendo o preferido de Zé Ricardo.

Há algumas rodadas, o técnico do Flamengo optou por começar com Everton e Fernandinho na frente com Felipe Vizeu. Se Cirino entrar na conta “gorda” de Mancuello e Cuéllar, o Flamengo tem que lembrar que tirou o jogador do Atlético-PR por 3,5 milhões de euros no começo do ano passado, equivalente a R$ 16 milhões segundo cotação da época.