Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Dorival pode e o Cuca não? Entenda a polêmica regra do ponto eletrônico

O técnico Cuca e os auxiliares Alberto Valentim e Cuquinha pegaram dois jogos de suspensão, nesta quinta-feira (2), pelo uso de ponto eletrônico no duelo entre Palmeiras e Fluminense, no último dia 20 de maio, no Allianz Parque, válido pelo Campeonato Brasileiro.

Danielle Barbosa
Jornalista. Escrevendo para o Torcedores desde 2014.

Crédito: Flickr Santos/Ag.Palmeiras/ Arte Torcedores.com

“É de se lamentar um comportamento desses de um técnico do tamanho do Cuca. A regra é essa, e precisa ser cumprida”, disse Márcio Amaral, auditor-relator do caso.

Nas redes sociais os torcedores palmeirenses demonstraram indignação com a suspensão de Cuca, mas na verdade nem foi pela decisão do STJD, e sim pela postura do repórter André Hernan. Para a torcida do Palmeiras, o profissional fez o “esforço” de relatar a infração durante a transmissão da partida só para prejudicar o clube. A torcida alega que não houve delação em outros casos.

Em algumas imagens que circulam pelas redes sociais aparacem Dorival Junior, Tite ou até mesmo Marcelo Oliveira, nos tempos de Coritiba usando pontos eletrônicos. Mas por que eles não foram punidos?

Até 2011, a Fifa proibia o uso e comunicação externa apenas entre árbitros. Em 2011 a Fifa determinou a “proibição do uso de radiocomunicação entre jogadores e o corpo técnico” e em 2014 alterou a regra e reforçou a irregularidade do ato “Os árbitros proibirão o uso de sistemas eletrônicos de comunicação entre os jogadores e/ou o corpo técnico”.

A diferença na atualização da regra é que antes, a comunicação eletrônica por celulares ou rádios era proibida, mas nada impedia que os técnicos se comunicassem através de equipamentos eletrônicos “não sonoro”.

Por fim, todos esses técnicos citados acima aparecem usando o ponto eletrônico antes da nova proibição da Fifa, que determinou como irregular o uso da comunicação eletrônica, e que só começou a valer em 2011. Ou seja, nesses casos, não havia nenhuma irregularidade.

André Hernan exerceu seu papel como repórter: transmitir a informação. O erro? Foi o Cuca quem cometeu.

As melhores notícias de esportes, direto para você