Grupo chinês compra 70% das ações da Inter de Milão

A poderosa rede varejista chinesa Suning, anunciou na manhã de ontem (06), em Nanjing, no leste da China, um acordo que já era aguardado há alguns dias, trata-se da compra de 70% das ações da Inter de Milão-ITA, por 270 milhões de euros (cerca de R$ 1,08 bilhão).

O grupo chinês Suning, anunciou em uma entrevista coletiva, a compra de parte do clube, na presença do vice-presidente da Inter de Milão e ex-jogador Javier Zanetti, e do chefe-executivo Michael Bollingbroke. Já o grupo chinês era representado por seus próprios donos, Erick Thohir e Zhang Jingdong.

“Estamos confiantes que a imensa influência da Inter de Milão no mundo fará da Suning uma marca muito conhecida internacionalmente”, destacou o presidente Zhang após o anúncio do acordo.

Já Eric Thohir, aquele mesmo empresário indonésio, que já se tornou sócio majoritário do clube em 2013, falou que está aquisição “ajudará a desenvolver o futebol italiano globalmente” e mostra que o futebol “já não tem fronteiras”.

A ideia dos chineses, entretanto, é tornar a Inter de Milão forte no mercado asiático, além de dar experiência para administrar o Jiangsu Suning, clube chinês que pertence ao grupo Suning desde o fim do ano passado. Lá jogam os brasileiros Ramires (ex-Chelsea), Jô (Atlético-MG) e Alex Teixeira (Shaktar Donetsk).

Em uma nova era, onde o poder aquisitivo dos chineses vem invadindo o mundo do futebol europeu, a Inter de Milão se torna agora, o clube mais vitorioso das mãos chinesas, que duas semanas atrás, o consórcio Recon, de Tony Jiantong Xia, havia adquirido o controle do recém rebaixado da Premier League, Aston Villa por 78 milhões de euros.

No ano passado, as empresas da China também adquiriram partes de clubes europeus como a compra de 20% do Atlético de Madrid pelo gigante imobiliário e do entretenimento Wanda Group por 45 milhões de euros. E logo em seguida foi a vez da também chinesa Rastar Group adquirir 45,1% do Espanyol, por algo em torno dos mesmos 45 milhões de euros. Na época a marca disse que espera ampliar sua compra e chegar aos 56% das ações do clube espanhol.

O grupo Suning começou como marca de eletrodomésticos e nos últimos anos passou a investir em negócios imobiliários e financeiros, até se tornar a terceira maior empresa privada da China.

Credito da Foto: Divulgação/ Inter de Milão.



Sou um blogueiro/Colunista do PSArsenal fanático pelos Gunners (Arsenal FC). Apesar de novo e sem experiencias jornalisticas, busco o bom vocabulário para apresentar meus conhecimentos do mundo da bola.