Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

O custo do 7 a 1, um placar tão incomum, no caminho do Brasil

Nunca esse placar foi tão comentado no futebol como nos últimos anos, hoje só foi mais um capítulo dessa história, que pode ser um recomeço, ou a certeza.

Guilherme Azevedo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Foto: Reprodução/Twitter

LEIA MAIS
SOMENTE SETE SELEÇÕES JÁ GANHARAM E PERDERAM POR 7-1 EM JOGOS OFICIAIS

Dia 8 de julho de 2014. Mineirão. O dia que a história do futebol brasileiro mudou. Não, ela não mudou. Só foi constatado o que muita gente já imaginava, mas o tempo fazia questão de esconder. Foi revelado da pior forma possível: numa semifinal de Copa do Mundo em casa. O que mudou atualmente?

De lá para cá se passaram quase 2 anos e só ocorreu uma mudança. Agora a crise é flagrante. Entretanto, sempre alguma coisa ou outra acontece para tentar esquecer ou disfarçar essa crise. Não, mas não é bem assim, o futebol brasileiro é pentacampeão do mundo, o futebol brasileiro revela jogadores importantes, temos Neymar um dos melhores jogadores do planeta, temos Tite um grande treinador. Temos, temos, temos. Enquanto isso, aquele singelo placar, tão incomum e irrelevante na história do futebol, estava tão engasgado, impregnado na alma.

Chegamos ao dia 8 de junho de 2016. Por uma ironia do destino, o mesmo número daquele dia e um mês antes. O mesmo placar: 7 a 1. Um adversário bem mais irrelevante, numa competição menos importante, em um país que vai se acostumando com o futebol. Tanto é que o estádio nem lotado estava. Algo realmente mudou de lá para cá. A percepção de que o brasileiro está mais ligado no que acontece à sua volta. Esse 7 a 1 de hoje significa o que? absolutamente nada, só a certeza de que esse placar ainda incomoda muito e a situação que ele deixou exposta naquele dia 8 de julho de 2014 ainda está bem viva na nossa memória. Não há recomeço com a mesma mentalidade de 2 anos atrás.