Opinião: Santos x São Paulo foi um jogo de um time só

Sim, o clássico Santos x São Paulo foi um jogo onde apenas o Peixe jogou. Está claro que Bauza deu uma pausa no Brasileirão, e que o time está totalmente preocupado com a Libertadores. E depois do jogo de hoje, todos os são paulinos ficaram também.

Rodrigo Nascimento
Colaborador do Torcedores.com, amante dos esportes americanos e do automobilismo.

Crédito: Crédito da foto: Twitter Oficial do São Paulo

LEIA MAIS:
SANTOS X SÃO PAULO: ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS DO SAN-SÃO
SANTOS X SÃO PAULO: DENIS FALHA NOVAMENTE E INTERNAUTAS NÃO PERDOAM

Com um minuto de jogo, Vitor Bueno já comemorava o primeiro gol do Santos no clássico paulista. Um gol que já deixava claro o que seria os outros 89 minutos de jogo: um São Paulo que mal conseguia tocar a bola, que tinha uma marcação frágil nas laterais (praticamente inexistente), e com um goleiro em um momento infeliz.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Na verdade, o primeiro gol santista foi uma série de erros, desde a bola perdida por João Schmidt, passando pelo avanço do Santos pela direita, com facilidade para olhar para dentro da área e escolher para quem cruzar, e encontrar Thiago Maia livre de marcação na esquerda, que chutou em cima de Denis, que rebateu a bola para dentro do gol, deixando Vitor Bueno em condições de só tocar a bola para o fundo do gol.

Depois do gol, o Santos pressionou o São Paulo durante os primeiros quinze minutos. Depois, passou a cadenciar mais o jogo, e com isso, houve alguns lampejos por parte do time são paulino. Luiz Araújo e Ytálo arriscaram alguns lances, mas ainda assim, quem chegou ao gol mais uma vez foi o Peixe: mais um cruzamento da direita, que passou por toda a defesa Tricolor, mas não passou pelo atacante Rodrigão, que finalizou: 2 a 0 Santos.

Lamento por quem acreditou que haveria uma mudança de postura do São Paulo na segunda etapa. Estava claro que a cabeça do time são paulino não estava no jogo do Pacaembu. O que me preocupa, pois entendo toda a preocupação com a Libertadores, mas o Santos não pode ser ignorado. Jamais. O Peixe tinha todas as condições para aplicar uma goleada semelhante a do Corinthians no ano passado.

Bauza deixou muito mais claro o que disse acima, quando tirou da partida Luiz Araujo. As entradas de Carlinhos e Hudson, foram feitas pensando na Libertadores. São jogadores que estão retornando de contusões, e foram para o jogo para ganharem ritmo de jogo. Assim como minutos depois, foi a vez de Daniel ganhar uma chance na partida.

Com as laterais a sua inteira disposição, o Santos continuou cadenciando o jogo, sem muita pressa. Matheus Reis e Caramelo foram péssimos, em todos os sentidos, assim como os volantes João Schmidt e Artur, que marcaram mal e erraram a maioria dos passes. O São Paulo não criou nada pelo meio de campo, o que já era esperado sem Paulo Henrique Ganso. E Lugano também não estava em uma tarde feliz: cometeu falta próximo da área, e Lucas Lima fechou o placar: 3 a 0. E depois do gol, Lugano foi expulso por reclamação (parece que virou festa expulsarem jogadores do Tricolor por esse motivo, mas ok).

Pensando como Bauza: fiquei feliz com a atuação de Luiz Araujo, apesar de perceber que ele não tem a mesma eficiência defensiva que Kelvin e Centurion tem, e isso pode ser um problema contra o Atlético Nacional. Mas pelo menos, o garoto não se escondeu em nenhum momento da partida, o que é de esperar de quem quer ser um jogador de clube grande. Mas em compensação, nunca pensei dizer isso, mas torço para que Mena se recupere a tempo e que nada aconteça com o Bruno. A lateral é um problema com eles, e sem eles, é muito pior!!

O Brasileirão acabou por enquanto para o São Paulo. E como confio no Bauza, vou seguir ele e darei uma pausa no campeonato no que diz respeito ao São Paulo. A verdade é que mal temos time para focar em uma competição, imagina em duas. Portanto, já que é para focar em algo, que seja na Libertadores.