Alan Kardec se diz pronto para assumir lugar de Calleri: “Vou dar a minha vida para ajudar o São Paulo”

Alan Kardec chegou ao São Paulo com status de goleador após boa passagem pelo Palmeiras. No entanto, pelo Tricolor os números não se repetiram, o jogador perdeu a posição com uma lesão e agora luta para ser titular novamente. Com a eminente saída de Calleri no final de julho, o atacante avisa que está pronto para reassumir seu posto no time.

Péterson Neves
Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale. Contato: petersongneves@gmail.com

Leia mais:
PARA MATAR AS SAUDADES! VEJA 20 GOLS INCRÍVEIS DE IBRAHIMOVIC NO PARIS SAINT-GERMAIN
SAN SIRO OU GIUSEPPE MEAZZA? DESCUBRA POR QUE MILAN E INTER UTILIZAM O MESMO ESTÁDIO

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Em entrevista coletiva após o treino desta sexta-feira (8), Kardec disse que sabe da responsabilidade de assumir o posto de goleador máximo da equipe com a saída de Calleri.

— Serei o responsável pelos gols, sou muito cobrado por isso e me cobro bastante. Estou com a cabeça tranquila. Tenho de pensar jogo a jogo. Muitos dizem que ele vai sair. Tenho de pensar no meu trabalho, estou buscando alternativas, trabalhando a parte mental para fazer o meu melhor.

Questionado se existe a preocupação com a chegada de um novo centroavante para a vaga deixada pelo argentino, Alan Kardec avisou que o atleta terá de trabalhar forte porque a disputa será acirrada.

— Aquele que chegar vai ter de ralar porque estou muito focado, vou dar a minha vida para ajudar o São Paulo. Os números não são os melhores, não são o que eu esperava, mas a diretoria tem confiança em mim, tanto que nunca abriu mão do meu futebol, mesmo com o interesse de outras equipes no meu futebol.

Kardec se apoio nos números dos dois primeiros anos com a camisa do São Paulo para garantir que tem potencial para levar o time a títulos.

— Em 2014, fui muito bem, marquei gols importantes. Em 2015, vinha numa sequência muito boa quando sofri a lesão no joelho que me fez perder um semestre. Mesmo assim, voltei e pude ajudar. Nesse ano, o desempenho no primeiro semestre ficou bem abaixo do que eu esperava, do que todos esperavam. Mas vou correr atrás. Conheço meu potencial e, com trabalho, tudo vai mudar.