Conheça 11 esportes que já foram olímpicos e não são mais

As Olimpíadas do Rio de Janeiro começam no próximo dia 5 de agosto com mais de 30 modalidades no programa, muitas velhas conhecidas dos brasileiros, como futebol, vôlei, basquete, handebol, atletismo, natação, entre tantas, uma retornando, caso do golfe, e outra estreando, o rugby sevens. Mas, na história olímpica, existem algumas que ficaram no passado e não são mais disputadas.

Allan Simon
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalha com esportes desde 2011 e já passou por veículos como R7 (Rede Record), Abril.com, UOL Esporte e Torcedores nas funções de redator, repórter, editor e apresentador de vídeos. Experiências de coberturas em duas Copas, duas Olimpíadas, dois Pans. Atualmente, produz o Blog do Allan Simon, é colunista de Mídia Esportiva do Torcedores e colaborador do UOL.

Crédito: Reprodução/Site oficial do COI

O Torcedores.com selecionou 11 modalidades que já passaram pelos Jogos Olímpicos da Era Moderna, mas acabaram esquecidas com o tempo. Algumas são até bizarras para quem vivem a época dos grandes atletas, da preparação física intensa, do esporte como um espetáculo para a televisão, ou mesmo para quem não consegue imaginar uma disputa de cabo de guerra valendo medalha de ouro nas Olimpíadas. Vamos à lista:

1) Cabo de guerra

Sim, aquela brincadeira que você certamente já fez na escola ou na rua foi um esporte olímpico. A modalidade esteve presente entre as edições de Paris-1900 e Antuérpia-1920, e só foi disputada por homens. Como era comum no ainda bagunçado início dos Jogos Olímpicos, em duas oportunidades a disputa foi entre clubes, o que permitiu a um mesmo país levar todas as medalhas em jogo. Em Saint-Louis 1904, os EUA dominaram o pódio. Já em Londres-1908 foi a vez do Reino Unido faturar ouro, prata e bronze. Na primeira edição, em 1900, os vencedores eram de vários países e formavam uma “equipe mista”. Mais organizados, os Jogos finalmente viram a competição do cabo de guerra entre países na edição de Estocolmo-1912. O problema é que só dois competiram. Outra vez, deu o país-sede. A Suécia levou a melhor e ficou com o topo do pódio. A prata foi para o Reino Unido. E, lógico, não houve medalha de bronze. A despedida foi na Antuérpia, mas aí os anfitriões belgas ficaram só com o bronze. O ouro voltou para o Reino Unido, e a Holanda ganhou a prata.

2) Motonáutica

Sim, existiu uma corrida de barcos a motor em plenos Jogos Olímpicos. Aconteceu só uma vez, na edição de Londres-1908, e foi também a única oportunidade em que um esporte a motor entrou oficialmente nas Olimpíadas. No futuro, seriam banidos de vez, já que se transformariam em uma disputa entre marcas, como acontece nas corridas de automóveis, e não entre países, que é o objetivo olímpico. Foram três categorias disputadas em Londres. Duas foram vencidas pela mesma equipe britânica. A outra teve a medalha de ouro para a França. O problema é que todas as corridas tiveram apenas dois competidores, e também em todas elas uma das equipes não completou o percurso e não levou nem a medalha de prata. Portanto, a modalidade “morreu” com apenas ouros em seu quadro de medalhas.

3) Críquete

Mais um grande “fail” da história dos Jogos Olímpicos, o críquete foi incluído no bagunçado calendário da edição de Paris-1900. E, apesar de atrair quatro países inscritos, dois desistiram antes mesmo da realização do evento. Resultado: a participação do críquete em Olimpíadas se resume a uma partida entre França e Reino Unido. E os donos da casa levaram a pior, sendo derrotados por 104 a 262. Medalha de ouro para os britânicos, prata para os franceses.

4) Croquet

Apesar do nome parecido, é um esporte bem diferente do críquete. Mas a história de ambos em Olimpíadas é semelhante: só durou uma edição, a de Paris-1900. 10 participantes foram inscritos, sendo nove franceses e um belga. Sete eram homens, três eram mulheres. A bizarrice incluiu até o fato de que a competição por duplas ter atraído a inscrição de apenas um par de atletas, que foi declarado campeão olímpico sem jogar. Nas disputas de simples, tanto como uma, como com duas bolas em jogo, os franceses dominaram e levaram todas as medalhas oferecidas. Assim ficava fácil, não é mesmo?

5) Jeu de paume

Antecessor do tênis, o nome vinha do francês “jogo de palma”, porque não eram usadas raquetes nos primórdios da modalidade. O sistema de contagem de pontos e algumas regras já eram muito parecidas com as que seriam usadas no esporte da bolinha amarela. Apareceu nas Olimpíadas apenas uma vez, em Londres-1908. O curioso é que os organizadores chamavam esse esporte de “tennis”, enquanto o tênis de hoje era conhecido como “lawn tennis”, já existente também nos Jogos Olímpicos daquela época. Somente atletas de Reino Unido e Estados Unidos disputaram o Jeu de paume em Londres. Eram 11 britânicos e apenas dois norte-americanos, mas foi o suficiente. A medalha de ouro acabou ficando com um atleta dos EUA, Jay Gould II, enquanto os donos da casa se contentaram com prata e bronze.

6) Lacrosse

Esporte típico do Canadá e dos EUA, apareceu em duas edições dos Jogos Olímpicos. Consiste em acertar uma bola dentro da baliza do adversário, carregando o objeto com um taco chamado “crosse”, ou mesmo “lacrosse”. Para os leigos, chega a parecer uma versão bizarra do hóquei, mas o formato das redinhas que ficam no bastão permite que se façam jogadas pelo alto. Disputado em Saint-Louis-1904 e Londres-1908, foi mais um esporte a fracassar após abandono quase total. Na última aparição, teve apenas dois países disputando as medalhas. O Canadá foi bicampeão olímpico e ainda levou um bronze. EUA e Reino Unido foram prata uma vez cada.

7) Pelota basca

Esporte que, como diz o nome, surgiu na região espanhola do País Basco, a pelota basca só se expandiu para os países de língua hispânica. Foi disputado, por exemplo, nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011, dentro da cota que o país-sede tem para escolher uma modalidade (o Brasil, em 2007, escolheu o futsal). Nas Olimpíadas, foi disputado para valer apenas nos Jogos de Paris-1900, voltando ainda como esporte de demonstração na Cidade do México-1968, e em Barcelona-1992. A decisão em Paris foi também o único jogo do torneio, cujo resultado exato se perdeu com o tempo. O fato é que a Espanha levou a medalha de ouro, deixando os franceses, donos da casa, com a prata.

8) Polo

O tradicional esporte jogado a cavalo fez aparições esporádicas nos Jogos Olímpicos do início do século passado, mas estreou em Paris-1900. Foi disputado por equipes mistas, razão pela qual não há um país com medalhas de ouro e prata naquela edição. O México, que tinha uma equipe própria, levou uma das medalhas de bronze oferecidas – a outra ficou com mais um time misto. De volta apenas em Londres-1908, todas as medalhas ficaram com equipes do Reino Unido, país que voltou a conquistar o ouro (desta vez com concorrentes) na edição seguinte do polo em Olimpíadas, apenas na Antuérpia, em 1920. A Espanha ficou com a prata, e os EUA levaram o bronze, deixando a anfitriã Bélgica fora do pódio. Em Paris-1924, a Argentina mostrou força e levou o título olímpico batendo os norte-americanos, que foram prata. O Reino Unido foi bronze. A despedida veio em Berlim-1936 com mais uma medalha de ouro para os argentinos, que nesta ocasião bateram os britânicos. O México foi bronze.

9) Raquetes

Versão um pouco diferente do squash, foi olímpica apenas nos Jogos de Londres-1908 e acabou sendo disputada apenas por britânicos, que levaram todas as medalhas.

10) Beisebol

Mais recente, o beisebol foi incluído nos Jogos Olímpicos em Barcelona-1992, durou 16 anos no programa oficial, mas não empolgou e acabou sacado após a edição de Pequim-2008. Foi o primeiro esporte a ser retirado das Olimpíadas desde o Polo, em 1936. Nas cinco edições disputadas, Cuba foi o melhor país, levando três medalhas de ouro (Barcelona-1992, Atlanta-1996 e Atenas-2004). Os EUA, que não ganharam em casa em 1996, levou o título em Sydney-2000 derrotando justamente os cubanos. A Coreia do Sul faturou a última disputa em 2008, vencendo também o time de Cuba, que chegou a todas as finais olímpicas. Japão, China Taipé e Austrália foram medalhistas de prata (e de bronze, no caso dos japoneses) ao longo desses 16 anos.

11) Softbol

Versão do beisebol disputada apenas por mulheres, a modalidade entrou nos Jogos Olímpicos em Atlanta-1996, mas acabou sacada juntamente ao esporte masculino depois de Pequim-2008. Em quatro edições, foram três medalhas de ouro dos EUA, que perdeu a chance de encerrar a história do esporte em Olimpíadas com domínio total ao perder a final de 2008 para o Japão. Austrália e China foram os únicos outros países a subir no pódio da modalidade.