Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

“Zebra” da Libertadores garante que é possível conquistar o título

A primeira final de Libertadores em 21 anos sem times brasileiros e argentinos será decidida na próxima semana em Medellín. Independiente del Valle e Atlético Nacional empataram por 1 a 1 no primeiro jogo em Quito.

Bia Palumbo
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Crédito da foto: Reprodução TV

LEIA MAIS:
Técnico do Nacional liga sinal de alerta após empate na final da Libertadores
Assista aos melhores momentos de Independiente del Valle x Atlético Nacional

Orlando Berrío abriu o placar para o Atlético Nacional, time de melhor campanha na Libertadores. O Independiente del Valle pressionou e o prêmio veio a quatro minutos do fim, quando Arturo Mina (foto) balançou a rede do goleiro Franco Armani aos 41 min do segundo tempo.

“Conseguimos mostrar poder de reação, evoluímos no decorrer do jogo e temos condições de conquistar um bom resultado em Medellín”, garante Pablo Repetto, técnico do Independiente del Valle. O time equatoriano é a principal surpresa da Libertadores e chegou até a decisão após vencer o Boca Juniors na semifinal.

O Independiente del Valle luta pelo segundo título da história do Equador na Libertadores. Em 2008, a LDU comandada pelo atual técnico do São Paulo Edgardo Bauza levantou a taça em pleno Maracanã ao superar o Fluminense. A conquista do time alvinegro consagra o bom momento do futebol equatoriano. O país chegou às quartas de final da Copa América Centenário, perdeu apenas para o anfitrião EUA, e lidera as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da Rússia de 2018.

Ficha Técnica – Independiente del Valle 1 x 1 Atlético Nacional
Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, no Equador
INDEPENDIENTE DEL VALLE: Librado Azcona; Christian Núñez, Arturo Mina, Luis Caicedo e Emiliano Tellechea; Mario Rizotto, Jefferson Orejuela e Junior Sornoza; Julio Angulo (Jonathan González), Bryan Cabezas (Uchuari) e José Ângulo (Miller Castillo. Técnico: Pablo Repetto
ATLÉTICO NACIONAL: Franco Armani; Daniel Bocanegra, Davinson Sánchez, Alexis Henríquez e Farid Díaz; Diego Arias, Sebastián Pérez (Alejandro Guerra) e Macnelly Torres (Elkin Blanco); Orlando Berrío, Marlos Moreno e Miguel Borja. Técnico: Reinaldo Rueda

(Crédito da foto: Reprodução TV)