Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Mundial do Palmeiras foi importante para volta da autoestima do futebol brasileiro; entenda

Nesta sexta-feira, o Palmeiras comemora 65 anos da maior conquista de sua história – o Torneio Internacional de Clubes, erroneamente conhecido como a Copa Rio de 1951. O título é considerado o primeiro Campeonato Mundial Interclubes e coloca o Verdão no patamar de poucos clubes do país que conseguiram tal feito. Aliás, você sabia que a comemoração é também importante para, nós, brasileiros?

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Reprodução/Facebook

LEIA TAMBÉM:
Você sabia? Nome oficial da Copa Rio de 51 é “Torneio Internacional de Clubes”
5 motivos comprovam: Mundial do Palmeiras tem mais valor que o do Corinthians em 2000

Mesmo que torcedores rivais insistem em fazer piadas de que o Palmeiras não tem Mundial, eles têm que entender que a própria Fifa reconheceu o torneio em 2014. E o Torneio Internacional de Clubes foi uma conquista fundamental para o Brasil na época, já que, um ano antes, a seleção amargou o vice-campeonato da Copa do Mundo ao perder para o Uruguai por 2 a 1, fato que ficou conhecido como “Maracanazo”.

A decepção com o título perdido em 1950 dentro de casa ainda doía no coração dos brasileiros, mas a conquista do Palmeiras, derrotando poderosos clubes europeus como Juventus e Estrela Vermelha, teve papel crucial na recuperação da autoestima do torcedor e na reconstrução do futebol nacional, que anos mais tarde conseguiria finalmente erguer o troféu da Copa do Mundo, em 1958, na Suécia.

Título do Palmeiras foi a redenção brasileira após perda da Copa de 1950. Foto: Divulgação

Título do Palmeiras foi a redenção brasileira após perda da Copa de 1950. Foto: Divulgação

A popular “Copa Rio” de 1951 foi inspirada pelo sucesso da Copa de 1950, reunindo os principais campeões nacionais da Europa e da América do Sul. A competição teve aval e participação da Fifa, que definiu que o torneio seria disputado por oito clubes.

Além do Palmeiras, entraram na disputa o Vasco, o Estrela Vermelha (campeão da Copa da Iugoslávia, atualmente Sérvia, em 1950), o Áustria Viena (campeão austríaco em 1949-50), da Juventus (campeã italiana de 1949-50), o Nacional (campeão uruguaio de 1950), o Nice (campeão francês de 1950-51), o Sporting (hexacampeão português e vencedor da temporada 1950-51).

E O BARCELONA?

Outros times tradicionais da Europa foram cotados para o torneio na época. São os casos de Atlético de Madrid e Barcelona, Tottenham, Milan e Hibernian. Diferentes motivos impediram a participação destas equipes. Os ingleses, por exemplo, possuíam tradição de “boicotar” competições fora do Reino Unido. Já os espanhóis, por questões de logística de viagem, férias dos atletas ou inscrições em outras competições, também não vieram à América do Sul.

Como não existia Campeonato Brasileiro na época, o Palmeiras foi escolhido por ser o então campeão paulista. Além disso, o Verdão já mostrava sua qualidade com várias conquistas entre os anos 40 e 50. O Alviverde faturou quatro Campeonatos Paulistas (1942, 1944, 1947 e 1950), dois Torneios Início do Campeonato Paulista (1942 e 1946) e três Taças Cidade de São Paulo (1945, 1946 e 1950) no período.